Antibióticos para diminuir o risco de morte e de infecções respiratórias em adultos internados na unidade de terapia intensiva

As infecções adquiridas em unidades de tratamento intensivo (UTIs) são complicações importantes no tratamento de pacientes com doenças graves que necessitam de ventilação mecânica (colocação de um tubo na garganta para facilitar a respiração). Algumas pessoas irão morrer em decorrência dessas infecções. Esforços têm sido feitos para avaliar métodos para reduzir esse problema. Um desses métodos consiste em dar antibióticos de forma preventiva; isso é chamado de descontaminação seletiva do trato digestivo (DSTD). Esta revisão incluiu 36 estudos envolvendo 6.914 pacientes internados em UTIs. Esses estudos investigaram se a administração de antibióticos previne o desenvolvimento de infecções. Os antibióticos foram administrados de duas maneiras diferentes. Em alguns estudos, os antibióticos foram aplicados tanto de forma “tópica” como “sistêmica” e em outros estudos eles foram dados apenas de forma “tópica”. Na forma “tópica” o antibiótico é colocado diretamente na orofaringe (fundo da boca) através de um tubo nasogástrico (tubo que entra pelo nariz e chega no estômago). Na forma “sistêmica” o antibiótico é injetado diretamente na veia do paciente. Nossos resultados mostram que, quando os pacientes receberam a combinação de antibiótico tópico mais sistêmico, ocorreram menos infecções e mortes. Quando os pacientes receberam apenas o tratamento tópico, houve menos infecções, porém o número de mortes se manteve igual. Embora esse tratamento pareça funcionar, ele não é amplamente utilizado na prática clínica porque existe preocupação quanto ao possível desenvolvimento de resistência ao antibiótico (o que significa que a bactéria deixa de responder aos antibióticos).

Conclusão dos autores: 

O uso combinado de antibióticos profiláticos tópicos e sistêmicos reduz as infecções do trato respiratório e a mortalidade global em pacientes adultos internados na UTI. O uso isolado de antibiótico profilático tópico reduz as infecções respiratórias, porém não reduz a mortalidade. Apenas um estudo avaliou o risco de surgir resistência como consequência do uso de antibióticos e não relatou a ocorrência de tal efeito.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

A pneumonia é uma importante causa de morte em unidades de tratamento intensivo (UTIs). A incidência de pneumonia em pacientes na UTI varia de 7% a 40% e a mortalidade geral por pneumonia associada a ventilação mecânica pode passar de 50%. Embora nem todas as mortes em pacientes com essa forma de pneumonia sejam diretamente atribuídas à pneumonia, ela contribui para a mortalidade em UTIs independentemente dos outros fatores que estão também associados com essas mortes.

Objetivos: 

Avaliar os efeitos dos regimes profiláticos com antibióticos, como a descontaminação seletiva do trato digestivo (DSTD), para a prevenção de infecções do trato respiratório e mortalidade global em adultos recebendo cuidado intensivo.

Estratégia de busca: 

Nós pesquisamos as seguintes bases de dados: Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL) (The Cochrane Library 2009, número 1), a qual contém o Cochrane Acute Respiratory Infections (ARI) Group's Specialised Register; MEDLINE (de janeiro de 1966 a março de 2009) e EMBASE (de janeiro de 1990 a março de 2009).

Critérios de seleção: 

Ensaios randomizados controlados (ERCs) que avaliaram o uso profilático de antibióticos para redução de infecções do trato respiratório e de mortes entre adultos internados na UTI.

Coleta dos dados e análises: 

Pelo menos dois autores extraíram os dados e verificaram a qualidade dos estudos, independentemente.

Resultados principais: 

Nós incluímos 36 estudos envolvendo 6.914 pessoas. Houve variação no tipo de antibiótico utilizado, nas características dos pacientes e no risco de infecções do trato respiratório e de morte entre os grupos controle. Nos estudos comparando a combinação de antibióticos tópicos e sistêmicos, o grupo tratado teve redução significativa tanto nas infecções do trato respiratório [16 estudos; odds ratio (OR) 0,28; intervalo de confiança de 95% (95% CI) 0,20 a 0,38] como na mortalidade total (17 estudos; OR 0,75, 95% CI 0,65 a 0,87. Nos estudos comparando uso isolado de antibióticos tópicos (ou comparando antibióticos tópicos mais sistêmicos versus somente sistêmico) o grupo tratado teve redução significativa nas infecções do trato respiratório (17 estudos, OR 0,44, 95% CI 0,31 a 0,63), porém não na mortalidade total (19 estudos, OR 0,97, 95% CI 0,82 a 1,16).

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Machline Paim Paganella)

Tools
Information
Share/Save