A quimioterapia pré-operatória pode aumentar a sobrevida em pacientes com câncer de pulmão não pequenas células quando comparada com a cirurgia sozinha

Os resultados desta revisão sistemática sugerem que a quimioterapia pré-operatória pode aumentar a sobrevida em pacientes com câncer de pulmão não pequenas células, quando comparada à cirurgia sozinha. No entanto, uma revisão sistemática individualizada dos dados dos pacientes e meta-análise são necessárias para nos dar uma avaliação mais confiável do tamanho dos benefícios e explorar se a quimioterapia pré-operatória pode ser mais ou menos efetiva para determinados tipos de pacientes.

Conclusão dos autores: 

Esta análise demonstra um aumento significativo na sobrevida atribuída à quimioterapia pré-operatória. Esta é atualmente a melhor estimativa da efetividade desta terapia, mas é baseada em um pequeno número de ensaios e pacientes. Esta análise foi incapaz de responder a questões importantes, tais como se tipos específicos de pacientes podem se beneficiar mais ou menos a partir da quimioterapia pré-operatória ou se a interrupção precoce de um número de ensaios clínicos randomizados incluídos teve impacto nos resultados. Estas questões talvez sejam respondidas por uma meta-analise de dados individualizados dos pacientes que está em curso.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

O papel da quimioterapia no tratamento pré-operatório de pacientes com câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) não estava claro Uma revisão sistemática e meta-análise quantitativa foram, portanto, realizadas para avaliar as evidências disponíveis a partir de estudos randomizados.

Objetivos: 

Avaliar o efeito da quimioterapia pré-operatória na sobrevida em pacientes com câncer de pulmão não pequenas células. Se dados adequados estiverem disponíveis, investigar se há ou não subgrupos de pacientes pré definidos que se beneficiam mais ou menos com a quimioterapia pré-operatória.

Estratégia de busca: 

MEDLINE e CANCERLIT as buscas por ensaios clínicos randomizados (ECR) foram complementadas por informações de registros de pesquisas e pela busca manual dos registros de encontros relevantes e por discussão com pesquisadores e organizações relevantes.

Critérios de seleção: 

ECRs foram elegíveis para inclusão, desde que os pacientes tivessem sido randomizados entre quimioterapia seguida de cirurgia versus cirurgia sozinha e que o método de randomização impedisse o conhecimento prévio do tratamento a ser aplicado.

Coleta dos dados e análises: 

Uma revisão sistemática e meta-análise com base em dados agregados extraídos de ensaios publicados foi realizada para avaliar a efetividade da quimioterapia pré-operatória em CPNPC. Isto envolveu a identificação de ECRs elegíveis e extração de dados agregados a partir dos resumos ou relatórios desses ECRs. Razões de risco foram calculadas a partir do resumo estatístico publicado e então combinadas para dar estimativas agrupadas da eficácia do tratamento.

Resultados principais: 

Doze ECRs elegíveis foram identificados. Dados foram avaliados de sete ECRs, incluindo 988 pacientes (75% dos pacientes possíveis) Quimioterapia pré-operatória aumentou a sobrevida com uma razão de risco de 0,82 (IC 95%,69-0,97) P = 0.022. Isto é equivalente a um benefício absoluto de 6%, aumentando a sobrevida geral de todas as fases da doença de 14% para 20% em 5 anos. Não houve evidência de heterogenidade estatística (P=0,980, I2 = 0

Notas de tradução: 

Traduzido por: Cláudio José Rubira, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brazil Contato:portuguese.ebm.unit@gmail.com

Tools
Information
Share/Save