Tratamento hospitalar em internamento comparado com tratamento de ambulatório ou em hospital-de-dia para pessoas com perturbações do comportamento alimentar.

Porque é que esta revisão é importante?

As guidelines de prática clínica internacionais recomendam que, globalmente, as pessoas com perturbações do comportamento alimentar recebam o seu tratamento num setting de ambulatório. A maioria das pessoas também prefere evitar um internamento hospitalar, uma vez que requer mais tempo e recursos. Todavia, não é conhecido se o tratamento de ambulatório é tão eficaz quanto o tratamento mais intensivo em internamento ou em hospital-de-dia, ou se é aceitável para as pessoas. Aqueles que estão em risco médico ou psiquiátrico de comportamentos lesivos ou suicídio, e aqueles com anorexia nervosa que estão gravemente desnutridos ou em rápida diminuição ponderal podem não estar seguros num setting de ambulatório.

Quem estará interessado nesta revisão?

Pessoas com uma experiência de perturbação do comportamento alimentar e pessoas que cuidam delas vão estar interessadas nesta revisão.

Que estudos foram incluídos nesta revisão?

Pesquisámos bases de dados médicas e registos de ensaios para encontrar ensaios controlados aleatorizados que comparavam tratamento em doentes internados com o tratamento hospitalar parcial (hospital-de-dia) ou tratamento em ambulatório, sozinhos ou em combinação, até julho de 2018. Incluímos quatro ensaios que incluíram 511 pessoas com anorexia nervosa, e um ensaio de 55 pessoas com bulimia nervosa.

O que é que a evidência desta revisão nos diz?

Não houve evidência suficiente dos ensaios para suportar nenhum setting específico para pessoas com anorexia nervosa, bulimia nervosa, ou outras perturbações do comportamento alimentar. Não houve diferença clara no ganho de peso para pessoas com anorexia nervosa que foram tratadas em settings diferentes, mas pareceu mais provável que completassem o tratamento quando alguma parte ou todo o tratamento era oferecido em settings fora do hospital. A evidência era de baixa ou muito-baixa qualidade, logo estamos incertos sobre estes resultados.

O que deve acontecer a seguir?

Precisamos de mais ensaios que comparem o tratamento em internamento com o tratamento em ambulatório ou em hospital-de-dia para pessoas com anorexia nervosa e outras perturbações do comportamento alimentar, e que estudem quando é medicamente seguro considerar settings de tratamento menos intensivos.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Ricardo Manuel Delgado, Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental da Infância e da Adolescência, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save