Soluções antimicrobianas para prevenir infeções em doentes com cateter para hemodiálise

Qual é o problema?

A maioria dos doentes com doença renal crónica estádio 5 realiza hemodiálise para substituir a função dos rins. Frequentemente, é necessário um cateter venoso central (CVC) para iniciar hemodiálise (HD). Entre sessões de HD é necessário que o interior dos ramos do CVC seja preenchido com uma solução de modo a evitar que ocorra trombose do cateter (obstrução do mesmo devido a coágulos de sangue). A heparina é frequentemente utilizada isoladamente para este efeito.

Além da trombose do cateter, outra complicação frequente é a infeção relacionada com o CVC. Este tipo de infecção tem origem no CVC e progride para o sangue e outros órgãos.o local entre sessões de HD.

A heparina previne a formação de coágulos, mas não previne a ocorrência de infeções. Neste sentido, foi proposta a utilização de outras soluções que possam reduzir as infeções relacionadas com o CVC. Estas soluções antimicrobianas podem ser divididas em antibióticas (ex.: vancomicina) e não antibióticas (ex.: citrato). As soluções antimicrobianas, com ou sem heparina, devem preencher o interior dos ramos do CVC e permanecer no local entre sessões de HD.

O que fizemos?

Realizámos uma revisão sistemática para avaliar se as soluções antimicrobianas (antibióticas ou não antibióticas) são melhores do que a heparina isolada a prevenir infeções relacionadas com o cateter e trombose do cateter em doentes que realizam hemodiálise através de cateter. Pesquisámos a literatura até 18 de Dezembro de 2017 e identificámos 39 estudos incluindo 4216 doentes que cumpriram os critérios de inclusão.

O que descobrimos?

Incluímos 39 estudos, incluindo 3945 participantes que realizavam HD através de um CVC. Os estudos compararam as soluções de preenchimento dos ramos do CVC contendo heparina isolada com as soluções contendo agentes antimicrobianos. Quinze estudos utilizaram apenas soluções contendo antibiótico, 21 utilizaram soluções não contendo antibiótico e 4 utilizaram soluções contendo ambos. Os estudos mediram a incidência de infecções relacionadas com o CVC e de trombose do cateter, ou ambas. A qualidade global dos estudos foi baixa para as infeções relacionadas com o cateter e muito baixa para trombose. A maioria dos estudos não apresentou informação sobre as fontes de financiamento do estudo.

As soluções contendo soluções antimicrobianas são provavelmente superiores às soluções padrão a prevenir as infeções relacionadas com CVC em doentes que realizem HD através de CVC. No entanto, as soluções não antibióticas não provaram reduzir as infeções relacionadas com o CVC e não têm menor eficácia do que a heparina a prevenir as tromboses. Não foram reportados outros efeitos adversos na maioria dos estudos. A nossa confiança nestes resultados é reduzida devido à qualidade dos estudos.

Conclusão

Algumas soluções antimicrobianas (antibióticas e com combinação de não antibióticas) diminuem a incidência de infecções relacionadas com o cateter comparativamente à heparina isolada. O seu efeito na permeabilidade do cateter permanece incerto. A qualidade dos estudos é baixa ou muito baixa, respectivamente. Neste sentido, é necessário um maior número de estudos para confirmar os benefícios e malefícios das soluções antimicrobianas.

Notas de tradução: 

Notas de tradução: Tradução por Miguel Bigotte Vieira, Serviço de Nefrologia e Transplantação Renal, Centro Hospitalar Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal

Tools
Information
Share/Save