Reprodução assistida: uma overview de Revisões Cochrane

Essa tradução não está atualizada. Por favor clique aqui para ver a versão mais recente em inglês desta revisão.

Introdução

Um em cada seis casais enfrenta problemas de fertilidade, ou seja, dificuldade em engravidar após 12 meses de relações sexuais regulares. Cada vez mais casais recorrem à reprodução assistida (assisted reproductive technology, ART) para conseguir engravidar e dar à luz a bebês vivos e saudáveis. Tratamentos para fertilidade são complexos e caros e cada ciclo de ART envolve diversos passos. Caso um dos passos seja incorretamente seguido, há grandes riscos de a concepção não ocorrer. Tendo isso em mente, é importante que cada etapa dos ciclos de ART seja baseada em fortes evidências oriundas de estudos bem elaborados. Os autores desta “overview” (um estudo panorâmico) examinaram as evidências oriundas de revisões sistemáticas Cochrane sobre reprodução assistida, publicadas na Cochrane Library.

Características do estudo

Nós incluímos 59 revisões sistemáticas Cochrane sobre diversos etapas do ciclo de reprodução assistida. Todas as reviõses eram de alta qualidade. Incluímos revisões sobre fertilização in vitro (FIV) e sobre injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI). Excluímos revisões sobre inseminação intrauterina e indução de ovulação. Esta overview apresenta as evidências mais atuais sobre estudos clínicos randomizados sobre técnicas de reprodução assistida.

Resultados principais

Ao todo, 32 revisões identificaram procedimentos efetivos ou promissores, 14 revisões identificaram procedimentos inefetivos ou possivelmente inefetivos e 13 revisões chegaram a resultados inconclusivos devido à falta de evidências. O uso das evidências compiladas nesta overview pode ajudar a aumentar as taxas de nascidos vivos e diminuir as taxas de gravidez múltipla (com dois ou mais bebês), de cancelamento de ciclos e de síndrome da hiperestimulação ovariana.

Conclusão dos autores: 

Esta overview fornece as evidências mais atuais sobre ciclos de reprodução assistida, obtidas por meio de revisões sistemáticas de ensaios clínicos randomizados. Tratamentos de fertilização são caros e os riscos de fracasso são altos e, por isso, devem ser baseados nas melhores evidências disponíveis para se obter os melhores resultados. As evidências descritas nesta overview podem ser utilizadas para desenvolver diretrizes clínicas e protocolos para uso na prática clínica diária, a fim de aumentar a taxa de nascidos vivos e reduzir as taxas de gravidez múltipla, de cancelamento de ciclos e de síndrome de hiper estimulação ovariana.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Um em cada seis casais enfrenta problemas de fertilidade, definidos como dificuldade em engravidar após 12 meses de relações sexuais regulares. Cada vez mais casais recorrem à reprodução assistida (assisted reproductive technology, ART) para conseguir engravidar e dar à luz a bebês vivos e saudáveis. Tratamentos para fertilidade são complexos e caros e cada ciclo de de reprodução assistida envolve diversos passos. Caso um dos passos seja incorretamente seguido, há grandes riscos de a concepção não ocorrer. Tendo isso em mente, é importante que cada etapa dos ciclos de ART seja baseada em fortes evidências oriundas estudos bem elaborados.

Objetivos: 

Resumir as evidências provenientes das revisões sistemáticas Cochrane sobre procedimentos e opções terapêuticas para casais com problemas de fertilidade submetidos às técnicas de reprodução assistida (ART).

Métodos: 

Nesta overview, incluímos revisões sistemáticas que avaliaram duas técninas de reprodução assisitida: fertilização in vitro e injeção intracitoplasmática de espermatozoide. Também identificamos revisões Cochrane em andamento, para futura inclusão.

O desfecho primário desta overview foi a taxa de nascidos vivos. Os desfechos secundários foram as taxas de gravidez clínica, de gravidez múltipla, de aborto e de síndrome da hiperestimulação. Estudos sobre inseminação intrauterina e indução de ovulação foram excluídos.

A seleção das revisões sistemáticas, a extração de dados e as avaliações qualitativas foram executadas em duplicata. A ferramenta AMSTAR foi usada para avaliar a qualidade das revisões sistemáticas. As revisões foram organizadas de acordo com sua relevância em cada estágio do ciclo de reprodução assistida. As conclusões foram descritas de forma narrativa e os dados relativos a cada desfecho foram apresentados nas “tabelas adicionais”.

Resultados principais: 

Incluímos 59 revisões sistemáticas publicadas na Cochrane Library até julho de 2015. Todas elas eram de alta qualidade. Um total de 32 revisões identificaram intervenções efetivas (n = 19) ou promissoras (n = 13), 14 revisões identificaram intervenções inefetivas (n = 2) ou possivelmente inefetivas (n = 12) e 13 revisões chegaram a resultados inconclusivos devido à falta de evidências.

Também identificamos 11 protocolos em andamento e 5 novos títulos que serão incluídos em futuras atualizações desta overview.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Janaina Ferreira Aderaldo).

Share/Save