O conceito Lund no tratamento de lesões cerebrais

Introdução

Lesões cerebrais são causas importantes de morte e invalidez permanente. É reconhecido que a magnitude da lesão não é definida no momento da lesão, mas desenvolve-se nas horas e dias que se seguem. O tratamento após horas da lesão cerebral visa a manutenção do fluxo de sanguíneo cerebral adequado e a prevenção de inchaço do cérebro. O conceito de Lund difere de estratégias de tratamento convencionais ao dar ênfase a pressões dentro dos pequenos vasos sanguíneos no cérebro.

Características do estudo

Procuramos a literatura médica a fim de encontrar ensaios clínicos randomizados (ECR) -- estudos em que as pessoas são aleatoriamente direcionadas para um grupo de tratamento ou não tratamento -- que compararam o conceito de Lund versus outros tratamentos. Incluímos pessoas com grave traumatismo cranioencefálico, independentemente do seu sexo, idade ou etnia. A pesquisa mais recente foi a 5 de novembro de 2013.

Principais resultados

Não encontramos nenhum estudo comparando o conceito de Lund versus outros tratamentos. Não há evidências de ECRs de que o conceito de Lund é um tratamento preferível para lesão cerebral. Pesquisas adicionais são necessárias.

Conclusão dos autores: 

Não há evidências de que o conceito de Lund é uma opção de tratamento preferível na gestão do traumatismo cranioencefálico grave.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Traumatismo cranioencefálico grave é uma importante causa de morbidade e mortalidade. Estratégias de conduta no tratamento das lesões são direcionadas para a prevenção da isquemia cerebral secundária, como consequência de alteração do fluxo sanguíneo cerebral pós-traumático. Elas estão geralmente direcionadas a evitar elevação da pressão intracraniana (PIC) ou a manter a pressão de perfusão cerebral adequada (PPC). Uma alternativa para o tratamento convencional é o conceito de Lund, que enfatiza a redução nas pressões microvasculares.

Objetivos: 

Avaliar o papel do conceito Lund versus outras modalidades, como as terapias direcionadas à redução da PIC, direcionadas à manutenção da PPC ou outras possíveis estratégias de tratamento na conduta frente ao traumatismo cranioencefálico grave.

Estratégia de busca: 

Procuramos na Cochrane Injuries Group’s Specialized Register, Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL; edição 10, 2013), MEDLINE (OvidSP), EMBASE (OvidSP), CINAHL Plus (EBSCO Host), ISI Web of Science (SCI-expandido e CPCI-S) e registros de ensaios clínicos. Procuramos as listas de referência de estudos relevantes e revisões publicadas encontradas com nossa pesquisa. A pesquisa mais recente foi publicada em 5 de novembro de 2013.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos randomizados (ECR, evidência de nível 1) explorando a eficácia do conceito Lund no tratamento da lesão cerebral traumática.

Coleta dos dados e análises: 

Dois revisores selecionaram os artigos independentemente e tomaram decisões sobre a elegibilidade dos estudos potencialmente relevantes.

Resultados principais: 

Não encontramos nenhum estudo que preencheu os critérios de inclusão para esta revisão.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Arnaldo Alves da Silva).

Tools
Information
Share/Save