Integração dos serviços de HIV/AIDS com os serviços de saúde das mães, bebês e crianças, de nutrição e de planejamento familiar

A integração dos serviços de prevenção e tratamento do HIV/AIDS com os serviços de saúde das mães, bebês e crianças, nutrição e planeamento familiar (SMBCN-PF) pode melhorar a saúde das mães e crianças com HIV/AIDS ou em risco de desenvolver essa infecção. Encontramos 20 estudos que apresentavam 19 estratégias para integrar esses tipos de serviços. De modo geral, a integração dos serviços de HIV/SIDA com os SMBCN-PF é viável usando diversos modelos de integração, em diferentes locais e populações. A maioria dos estudos relatou que a integração teve um impacto positivo nos resultados de saúde. Porém, vários estudos também relataram que a integração dos serviços melhorou alguns resultados mas não melhorou, ou não teve nenhum efeito sobre outros resultados.

Há ainda lacunas significativas nas evidências. É necessário fazer pesquisas rigorosas que comparem os resultados dos serviços integrados com os resultados dos serviços não integrados. Tais estudos devem avaliar o impacto dos programas integrados sobre os custos, a relação custo-benefício, a taxa de ocorrência de novos casos de HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis na população, além do impacto desses programas sobre as taxas de doenças graves e morte em mulheres e crianças. Essas pesquisas ajudarão os cientistas e os médicos a desenvolverem programas integrados eficazes, além de ajudar os formuladores de políticas a desenvolverem políticas de saúde baseadas em evidências.

Conclusão dos autores: 

Esta revisão sistemática concluiu que a integração dos serviços de HIV/AIDS e SMNIN-PF é viável. Essa integração é promissora e pode melhorar uma serie de desfechos comportamentais e de saúde. Porém, ainda existem importantes brechas nas evidências. É necessário realizar novos estudos com rigor metodológico para comparar os efeitos dos serviços integrados versus não integrados sobre diversos desfechos, incluindo custo, custo-efetividade e resultados de saúde, como incidência, morbidade e mortalidade por HIV e infecções sexualmente transmissíveis. Essas novas pesquisas são importantes para subsidiar programas e políticas de saúde.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

A integração dos serviços de HIV/AIDS com os serviços de saúde materna, neonatal, infantil, de nutrição e planeamento familiar (SMNIN-PF) é reconhecida como uma estratégia-chave para reduzir a mortalidade materno-infantil e controlar a epidemia de HIV/AIDS. No entanto, existem poucos dados sobre a efetividade da integração desses serviços.

Objetivos: 

Avaliar o impacto da integração dos serviços de SMNIN-PF com os serviços de HIV/AIDS sobre desfechos de saúde, comportamentais, e económicos. Um segundo objetivo foi identificar as lacunas das pesquisas nessa área.

Estratégia de busca: 

Usamos estratégias de busca validadas pela Colaboração Cochrane para identificar estudos sobre intervenções em HIV, além de palavras-chave e termos MeSH apropriados. Fizemos buscas em diversas de bases de dados eletrônicas, incluindo o Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), o Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (CINAHL), EMBASE, MEDLINE (via PubMed) e Web of Science / Web of Social Science. Buscamos por estudos publicados entre 01 de janeiro de 1990 a 15 de outubro de 2010. Não usamos filtros de idiomas.

Critérios de seleção: 

Incluímos estudos publicados em periódicos revisados por pares e que apresentavam dados de avaliação das intervenções (estudos com desenhos antes-depois ou multicêntricos). As intervenções descritas deveriam ser estratégias ou mudanças organizacionais, mudanças de processos, ou introdução de tecnologias destinadas a integrar os serviços SMNIN-PF e de HIV/AIDS.

Coleta dos dados e análises: 

Identificamos 10.619 citações nas buscas eletrônicas; 101 outras citações foram encontradas usando busca manual, busca cruzada e por contatos pessoais. Dois autores, trabalhando de forma independente, fizeram a triagem inicial para identificar as citações relevante. Eles selecionaram 121 artigos para leitura na íntegra.

Resultados principais: 

Um total de 20 artigos publicados em periódicos revisados por pares, representando 19 intervenções, preencheram os critérios de inclusão. Não incluímos nenhum ensaio clínico randomizado. Um estudo utilizou um desenho stepped-wedge. Os outros eram ensaios clínicos não randomizados, estudos de coorte, estudos de séries temporais, estudos transversais, estudos transversais em série, e estudos antes e depois. Não foi possível realizar meta-análises. No geral, o risco de viés foi alto. Houve bastante heterogeneidade entre os estudos em relação aos tipos de intervenções, os objetivos dos estudos, os locais onde foram conduzidos, o tipo de desenho, e os desfechos. A maioria dos estudos integrou serviços de planejamento familiar com exames para detectar HIV (n=7) ou com cuidados e tratamento do HIV (n=4). No geral, a integração dos serviços de HIV e SMNIN-PF é viável usando diversos modelos de integração, em diferentes locais e populações. Quase todos os estudos relataram efeitos positivos após a integração dos serviços. A intervenção produziu efeitos sobre desfechos importantes, como uso de contraceptivos, início da terapia antirretroviral na gravidez, realização de exames para detectar HIV, e qualidade dos serviços.

Notas de tradução: 

Tradução do Cochrane South Africa e Cochrane Africa em parceria com o Cochrane Brazil (Mateus de Faria e Maria Regina Torloni). Contato: tradutores@centrocochranedobrasil.org.br

Tools
Information
Share/Save