Acupuntura para adultos com entorse aguda do tornozelo

Uma entorse (ou distensão) aguda do tornozelo é uma lesão súbita dos ligamentos do tornozelo (faixas de tecido resistente que ligam e estabilizam os ossos no tornozelo). É uma das lesões mais comuns na população em geral, bem como em atletas. A acupuntura é frequentemente usada para o tratamento de entorses do tornozelo em países asiáticos orientais. Esta revisão teve como objetivo avaliar os benefícios e danos da acupuntura para o tratamento de entorses do tornozelo em adultos. Buscamos por todos os estudos médicos sobre o tema publicados até maio de 2013.

Nossa revisão inclui 20 estudos envolvendo 2.012 pessoas com entorse do tornozelo. Estes estudos tinham muitas diferenças entre si e compararam diversos tipos de acupuntura com uma variedade de outras intervenções habituais A maioria dos estudos relatou apenas a "taxa de cura", ou seja, o número de participantes que tinham se recuperado dentro de um tempo definido. Nenhum estudo avaliou o efeito do tratamento sobre a função do tornozelo, relatada pelo próprio paciente. Apenas um estudo avaliou eventos adversos dos tratamentos; esse estudo relatou que algumas pessoas que foram tratadas com adesivos de ervas chinesas (de venda livre) tiveram reações na pele. A maioria dos estudos teve falhas na forma como eles foram realizados, o que torna os resultados menos confiáveis; por exemplo, a maioria dos estudos falhou em garantir que os participantes não sabiam qual intervenção estavam recebendo.

Um estudo, que comparou a acupuntura com nenhum tratamento, concluiu que mais pessoas foram curadas com a acupuntura. A maioria dos oito estudos comparando acupuntura mais outro tratamento padrão versus o tratamento padrão sozinho encontrou maiores taxas de cura no grupo da acupuntura. No entanto, a combinação dos resultados desses estudos não forneceu provas conclusivas de que a acupuntura aumentou a taxa de cura.

Quatorze estudos compararam a acupuntura com uma variedade de outros tratamentos não cirúrgicos, como adesivos chineses a base de plantas, água quente e fria, compressas de gelo, ervas medicinais orais chinesas e bandagem elástica. Alguns estudos concluíram que a acupuntura foi melhor, alguns concluíram que o outro tratamento era melhor e alguns estudos não encontraram diferença entre os tratamentos. Os resultados combinados dos 11 estudos comparando acupuntura versus outra intervenção não cirúrgica sugerem que a acupuntura seja melhor, mas esta evidência não foi conclusiva.

Devido à qualidade muito baixa das evidências disponíveis, atualmente, não é possível concluir se a acupuntura é ou não mais efetiva do que outros tratamentos habituais no tratamento das entorses do tornozelo em adultos. Uma vez que os efeitos adversos do tratamento com acupuntura não foram descritos na maioria dos estudos, nós também não podemos chegar a quaisquer conclusões sobre a segurança da acupuntura. São necessários estudos grandes e de alta qualidade sobre a acupuntura para entorse aguda do tornozelo em adultos.

Conclusão dos autores: 

A evidência atualmente disponível é proveniente de diversos ensaios clínicos controlados randomizados e quasi-randomizados bastante heterogêneos que avaliaram os efeitos da acupuntura para o tratamento de entorse aguda do tornozelo. Esses estudos não fornecem suporte confiável tanto para a efetividade quanto para a segurança da acupuntura, isoladamente ou em combinação com outras intervenções não cirúrgicas; ou em comparação com outras intervenções não cirúrgicas. Futuros ensaios clínicos randomizados com metodologia rigorosa e maior número de participantes serão necessários para produzir r evidência clínica robusta sobre a efetividade e segurança da acupuntura para entorse aguda do tornozelo.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

A entorse aguda do tornozelo é uma lesão de início súbito em um ou mais dos ligamentos do tornozelo. É uma das lesões musculoesqueléticas mais comuns na população em geral, bem como em atletas. Em alguns países, como a China e a Coreia do Sul, a acupuntura é frequentemente utilizada no tratamento de entorses do tornozelo, seja como tratamento único ou como uma intervenção secundária associada ao tratamento médico habitual.

Objetivos: 

Avaliar os efeitos (benefícios e danos) da acupuntura para o tratamento de entorses do tornozelo em adultos.

Estratégia de busca: 

As buscas foram realizadas nas seguintes bases de dados eletrônicas: Cochrane Bone, Joint and Muscle Trauma Group Specialised Register (em maio de 2013), Cochrane Central Register of Controlled Trials (The Cochrane Library 2013, 4ª Edição), MEDLINE (de 1948 à segunda semana de maio de 2013), Embase (de 1980 à segunda semana de maio de 2013), China National Knowledge Infrastructure databases (de 1994 à quarta semana de agosto de 2013), Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (de 1937 a maio de 2013), the Allied and Complementary Medicine Database (de 1985 a maio de 2013), Science Links Japan (de 1996 à quarta semana de agosto de 2013), várias bases de dados médicos coreanos (na quarta semana de agosto de 2013), World Health Organization International Clinical Trials Registry Platform (na quarta semana de agosto de 2013). A busca foi complementada pela avaliação das listas de referências bibliográficas dos estudos incluídos e das atas de congressos.

Critérios de seleção: 

Nós incluímos ensaios clínicos randomizados e quasi-randomizados envolvendo adultos com entorse aguda do tornozelo. Nós incluímos todos os tipos de acupuntura, tais como a acupuntura com agulhas, a eletroacupuntura, a acupuntura a laser, a farmacoacupuntura, a estimulação não penetrante de pontos de acupuntura (por exemplo, acupressão e ímãs) e a moxabustão. O grupo controle poderia receber placebo ou nenhum tratamento ou outra intervenção habitual não cirúrgica.

Coleta dos dados e análises: 

Dois autores, trabalhando de forma independente, selecionaram as referências identificadas através da busca, avaliaram a elegibilidade dos estudos, avaliaram o risco de viés e extraíram os dados dos estudos incluídos. Nós calculamos as razões de risco (RRs) para os desfechos dicotômicos e as diferenças médias (MD) para os desfechos contínuos. Realizamos metanálises utilizando o modelo de efeito fixo ou, quando apropriado, o modelo de efeitos aleatórios, e utilizamos intervalos de confiança (CI) de 95%.

Resultados principais: 

Nós incluímos um total de 20 estudos heterogêneos (com 2.012 participantes com entorse aguda do tornozelo). Três dos estudos incluíam mais do que uma comparação e 17 foram realizados na China. Todos os estudos tinham alto risco de viés devido à falta de cegamento. Os resultados também podem ter sido afetados por viés de seleção, especialmente porque 5 estudos foram ensaios clínicos quasi-randomizados e 12 estudos não deram nenhuma informação sobre o seu método de randomização. Dos nossos três desfechos primários pré-especificados, apenas a taxa de cura foi relatada pela maioria dos estudos. Nenhum estudo apresentou avaliação funcional, auto-relatada pelos pacientes. Apenas um estudo avaliou eventos adversos e relatou que 3 participantes do grupo controle tiveram problemas de pele devido ao uso de adesivos de ervas chinesas (de venda livre). Os outros 19 estudos não avaliaram nem relataram eventos adversos. A qualidade da evidência para a taxa de cura foi considerada como muito baixa para todas as comparações, o que significa que estamos muito inseguros sobre a confiabilidade de qualquer uma das estimativas.

O único estudo comparando acupuntura versus nenhum tratamento concluiu que a acupuntura foi mais efetiva em relação à taxa de cura em cinco dias (31/31 contra 1/30; RR 20,34, 95% CI: 4,27 a 96,68). Oito estudos compararam acupuntura associada a outro tratamento padrão versus o tratamento padrão por si só; sete desses estudos apresentaram dados sobre a taxa de cura. A maioria destes estudos relatou taxas de cura mais elevadas no grupo acupuntura mais tratamento padrão do que no grupo apenas de tratamento padrão. No entanto, apesar de uma metanálise exploratória desses oito estudos comparando tratamento com versus sem acupuntura sugerir que a acupuntura seria melhor, o resultado foi muito inconsistente entre os estudos e o efeito estimado foi muito impreciso (383/396 contra 272/355; RR 1,32, 95% CI: 0,95-1,84, p = 0,1; I2 = 98%).

Quatorze estudos compararam a acupuntura com uma variedade de outros tratamentos não cirúrgicos, como adesivos de remédios chineses, água quente e fria, compressas de gelo, fitoterapia chinesa por via oral e bandagem elástica. Alguns estudos tiveram resultados a favor da acupuntura, alguns a favor do outro tratamento e alguns estudos não encontraram diferenças entre as duas intervenções testadas. Uma metanálise exploratória sobre a taxa de cura dos 11 estudos comparando acupuntura versus outra intervenção não cirúrgica sugere que a acupuntura seria um pouco melhor, mas este resultado não foi estatisticamente significativo e os dados foram muito heterogêneos (404/509 contra 416/497; RR 1,07, 95% CI: 0,94-1,22; p = 0,30; I2 = 92%).

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil ( Mauricio Elias Nunes da Silva)

Tools
Information
Share/Save