Angioplastia versus stent para pessoas com estenose da artéria subclávia

As artérias subclávias são as duas principais artérias da parte de cima do peito. Elas saem da aorta (uma artéria bem grande que sai diretamente do coração) e ficam logo abaixo das clavículas. A artéria subclávia esquerda irriga o braço esquerdo e a artéria subclávia direita irriga o braço direito. Há algumas ramificações (pequenos vasos) das subclávias que irrigam a cabeça e o peito. As pessoas que são (ou foram) fumantes, as que têm pressão alta, níveis baixos do colesterol “bom” (lipoproteína de alta densidade) e doenças de artérias periféricas têm maior risco de desenvolverem um estreitamento (estenose) da artéria subclávia. Muitas pessoas com estenose da artéria subclávia não têm sintomas. As pessoas que têm sintomas podem se queixar de vertigem transitória (ver tudo girar por alguns minutos) devido à falta da chegada de sangue na parte de trás do cérebro. Outros sintomas incluem problemas de circulação nas mãos e nos braços.
A angioplastia é um procedimento em que o médico desobstrui as artérias utilizando um cateter (um fino tubo). O tratamento endovascular para estenose das artérias subclávias inclui a angioplastia isolada e a angioplastia mais o uso de um stent (colocação de um tubinho plástico dentro da artéria para ela ficar dilatada).Não encontramos nenhum ensaio clínico randomizado na literatura médica que comparasse a efetividade e a segurança do uso do stent versus a angioplastia isolada para tratar pessoas com lesões das artérias subclávias. Concluímos portanto que, atualmente, não há evidência suficiente para saber se o uso de stent é mais efetivo do que a angioplastia sozinha.

Conclusão dos autores: 

Atualmente, não há evidências suficientes para saber se o stent é mais efetivo que a angioplastia sozinha para pacientes com estenose da artéria subclávia.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Não há evidência suficiente para orientar o uso de stent (endoprótese) após angioplastia em pacientes com estenose da artéria subclávia. Esta é uma atualização da revisão publicada originalmente em 2011.

Objetivos: 

O objetivo desta revisão foi avaliar se o uso do stent é mais efetivo que a angioplastia sozinha para pacientes com estenose da artéria subclávia.

Estratégia de busca: 

Para esta atualização, o coordenador de estratégias de busca do Peripheral Vascular Diseases Group fez bucas no Specialised Register (por último em fevereiro de 2014), e na CENTRAL (2014, Issue 1). Não houve restrição por idiomas.

Critérios de seleção: 

Incluímos ensaios randomizados controlados (ECR) de tratamento endovascular das lesões da artéria subclávia que compararam a angioplastia sozinha versus uso do stent.

Coleta dos dados e análises: 

Dois autores independentes avaliaram a elegibilidade dos estudos. As discrepâncias foram resolvidas por discussão. Quando não houve acordo, o terceiro autor da revisão foi chamado para avaliar se o estudo deveria ser incluído.

Resultados principais: 

Até o momento, não identificamos nenhum ECR concluído ou em andamento comparando angioplastia percutânea transluminal versus stent para pacientes com estenose da artéria subclávia.

Notas de tradução: 

Tradução do Cochrane Brazil (Maíra Trista Parra). Contato: tradutores@centrocochranedobrasil.org.br

Tools
Information
Share/Save