Acupuntura para distúrbios vasomotores da menopausa

Pergunta da revisão: A acupuntura é segura e eficaz para reduzir as ondas de calor e melhorar a qualidade de vida de mulheres com calores na menopausa?

Contexto: As ondas de calor (fogachos) são os sintomas mais comuns da perimenopausa e menopausa. O tratamento com hormônios (terapia hormonal-TH) é considerado o tratamento mais efetivo para esses sintomas. Porém, estudos têm demonstrado que a TH pode ter alguns efeitos negativos para a saúde. Por isso, muitas mulheres estão escolhendo não fazer TH e estão em busca de tratamentos alternativos tais como a acupuntura. Os autores desta Revisão Cochrane procuraram por estudos sobre esse tema que houvessem sido publicados até janeiro de 2013.

Características do estudo: Incluímos 16 ensaios clínicos randomizados com um total de 1155 mulheres. A maioria desses estudos tinha poucas participantes e eram de curta duração. Quinze dos 16 estudos incluídos relataram suas fontes de financiamento.

Achados principais: A acupuntura, comparada com falsa acupuntura, não produziu qualquer efeito nas queixas de fogachos. A acupuntura foi um pouco melhor do que não fazer nenhum tratamento. Porém, a acupuntura foi menos efetiva do que TH.

Qualidade da evidência: Os achados desta revisão devem ser interpretados com muito cuidado, pois a qualidade da evidência é muito baixa ou baixa. Além disso, os estudos que compararam acupuntura versus nenhum tratamento ou TH não tiveram grupo controle com falsa acupuntura ou TH placebo. Faltaram dados sobre efeitos adversos da intervenção.

Conclusão dos autores: 

Encontramos evidência insuficiente sobre a efetividade da acupuntura no controle dos sintomas vasomotores da menopausa. Não houve diferença significativa entre acupuntura versus falsa acupuntura na redução dos sintomas vasomotores da menopausa. A acupuntura foi mais benéfica do que nenhum tratamento mas menos efetiva que a TH. Estes achados devem ser interpretados com muita cautela já que a evidência é de qualidade muito baixa ou baixa. Além disso, os estudos que compararam acupuntura versus nenhum tratamento ou TH não tinham grupos controle com falsa acupuntura ou TH placebo. Faltaram dados sobre efeitos adversos da intervenção.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

As ondas de calor (fogachos) são os sintomas vasomotores mais comuns da menopausa. A terapia hormonal (TH) é geralmente recomendada para aliviar esses sintomas. Porém, as preocupações sobre os riscos da TH têm incentivado as mulheres a procurarem tratamentos alternativos. Tem sido sugerido que acupuntura poderia reduzir a gravidade e a frequência dos fogachos.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade e segurança da acupuntura para reduzir fogachos e melhorar a qualidade de vida de mulheres menopausadas com sintomas vasomotores.

Estratégia de busca: 

Fizemos buscas nas seguintes bases de dados em janeiro de 2013: the Cochrane Menstrual Disorders and Subfertility Group Specialised Trials Register, the Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), PubMed, EMBASE, CINAHL, PsycINFO, Chinese Biomedical Literature Database (CBM), Chinese Medical Current Content (CMCC), China National Knowledge Infrastructure (CNKI), VIP database, Dissertation Abstracts International, Current Controlled Trials, Clinicaltrials.gov, National Center for Complementary and Alternative Medicine (NCCAM), BIOSIS, AMED, Acubriefs, and Acubase.

Critérios de seleção: 

Incluímos ensaios clínicos controlados randomizados (ECR) que compararam qualquer tipo de acupuntura versus nenhum tratamento/controle, ou outros tratamentos para redução de fogachos e melhoria da qualidade de vida em mulheres sintomáticas na perimenopausa/pós-menopausa.

Coleta dos dados e análises: 

Incluímos 16 ECR com um total de 1155 mulheres. Três autores, trabalhando de forma independente, selecionaram os estudos, avaliaram sua qualidade e fizeram a extração dos dados. Quando adequado, combinamos os dados e calculamos a diferença média (MD) e a diferença média padronizada (SMD) com seus intervalos de confiança (IC) de 95%. Avaliamos a qualidade geral das evidências utilizando os critérios GRADE (Grading of Recommendations , Assessment, Development and Evaluation).

Resultados principais: 

Oito estudos compararam acupuntura versus falsa acupuntura. Não houve diferença significativa entre os grupos para a frequência de fogachos (MD -1,13 fogachos por dia, IC 95% -2,55 a 0,29,8 ECR, n=414 mulheres, I2 = 70%, evidência de baixa qualidade). Porém, a gravidade dos fogachos foi significativamente menor no grupo de acupuntura, mas com pequeno tamanho de efeito (SMD -0,45, IC 95% -0,84 a -0,05, 6 ECR, n= 297 mulheres, I2 = 62%, evidência de qualidade muito baixa). Houve heterogeneidade substancial para esses dois desfechos. Na análise de sensibilidade post hoc, a exclusão de estudos com mulheres com câncer de mama reduziu a heterogeneidade para 0% para frequência de fogachos e 34% para gravidade dos fogachos e não houve mais diferença significativa entre os grupos para esses dois desfechos.

Três estudos compararam acupuntura versus TH. A acupuntura foi associada com uma frequência significativamente maior de fogachos que a TH: MD 3,18 fogachos por dia, IC 95% 2,06 a 4,29, 3 ECR, n=114 mulheres, I2 = 0%, evidência de baixa qualidade. Não houve diferença significativa entre os grupos para gravidade dos fogachos: SMD 0,53, IC 95% -0,14 a 1,20, 2 ECR, n=84 mulheres, I2 = 57%, evidência de baixa qualidade.

Um estudo comparou eletroacupuntura versus relaxamento. Não houve diferença significativa entre os grupos para frequência de fogachos (MD -0,40 fogachos/dia, IC 95% -2,18 a 1,38, 1 ECR, n=38 mulheres, evidência de qualidade muito baixa) ou para gravidade de fogachos (MD 0,20, IC 95% -0,85 a 1,25, 1 ECR, n=38 mulheres, evidência de qualidade muito baixa).

Quatro estudos compararam acupuntura versus nenhuma intervenção ou fila de espera. A acupuntura tradicional foi significativamente mais efetiva na redução da frequência de fogachos (SMD -0,50, IC 95% -0,69 a -0,31, 3 ECR, n=463 mulheres, I2 = 0%, evidência de baixa qualidade) e também foi significativamente mais efetiva na redução da gravidade dos fogachos (SMD -0,54, IC 95% -0,73 a -0,35, 3 ECR, n=463 mulheres, I2 = 0%, evidência de baixa qualidade). Para ambos desfechos, o tamanho do efeito foi moderado.

A acupuntura foi significativamente menos efetiva que TH na melhora da qualidade de vida. Porém a acupuntura tradicional foi significativamente mais efetiva do que nenhuma intervenção para esse desfecho. Não houve diferença significante entre acupuntura versus outras comparações para qualidade de vida. Faltaram dados sobre efeitos adversos da intervenção.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Luis Eduardo Santos Fontes). Contato: tradutores@centrocochranedobrasil.org.br

Tools
Information
Share/Save