Haloperidol para tratamento de náuseas e vômitos em pacientes de cuidados paliativos.

O haloperidol é usualmente utilizado para o controle de náuseas (mal-estar) e vômitos,sendo ambos problemas comuns em pacientes com graves doenças terminais. O haloperidol pode ser utilizado por via oral ou parenteral. Existem algumas pesquisas sobre qual o mecanismo de ação dessa droga em pacientes cirúrgicos e como profilaxia de náuseas e vômitos em pacientes sob terapia oncológica.

Esta é uma atualização da revisão originalmente publicada em 2009, na qual nenhum estudo preencheu os critérios de inclusão. Para esta atualização, numa pesquisa realizada na literatura publicada em Novembro de 2014, encontrou-se um estudo controlado de moderada qualidade no qual comparou-se ABH em gel (Ativan®, Banadryl®, Haldol®), contendo haloperidol e duas outras medicações, comparadas com placebo.

Este ensaio não encontrou diferenças entre ABH gel e placebo. Entretanto, foi previamente demonstrado que o haloperidol não é absorvido após aplicação de ABH gel, portanto, o resultado não é uma surpresa. Identificamos um ensaio no qual o haloperidol foi utilizado para tratamento de náuseas e vômitos em pacientes com câncer, com resultados iniciais demonstrados em conferência. Este sugere que o haloperidol é efetivo em 65% dos pacientes, porém os resultados não estavam completamente disponíveis na ocasião desta revisão. Um outro ensaio iniciado na Austrália, comparando o haloperidol com outra medicação para náusea, methotrimeprazina (levomeprazina).

Conclusão dos autores: 

Desde a última versão desta revisão, foi encontrado um novo estudo para inclusão, porém, seu resultado permanece inalterado. Existe uma evidência incompleta das publicações de ensaios clínicos randomizados (RCTs) para determinar a efetividade do haloperidol para náuseas e vômitos em cuidados paliativos. Há evidências incompletas nos ensaios clínicos randomizados (RCTs) para determinar a efetividade do haloperidol para náuseas e vômitos em cuidados paliativos. Além do ensaio de ABH gel versus placebo, para esta atualização, não foi identificado e completamente publicado nenhum outro ensaio clínico randomizado (RCTs) explorando a efetividade do haloperidol para náuseas e vômitos em pacientes de cuidados paliativos, porém existem dois ensaios em andamento.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Náuseas e vômitos são sintomas comuns em pacientes com doenças incuráveis em estágios terminais. Ambos, náuseas e vômitos, podem ser angustiantes. O haloperidol é comumente prescrito para o alívio desses sintomas. Esta é uma versão atualizada da Revisão Cochrane publicada na edição 2, 2009, do haloperidol para tratamento de náuseas e vômitos em pacientes de cuidados paliativos.

Objetivos: 

Para avaliar a eficácia e eventos adversos asssociados com o uso de haloperidol no tratamento de náuseas e vômitos em pacientes de cuidados paliativos.

Estratégia de busca: 

Para esta atualização, foram realizadas pesquisas nas bases de dados CENTRAL, EMBASE e MEDLINE, em Novembro de 2013 e em Novembro de 2014. Pesquisou-se os estudos controlados registrados em Março de 2015 a fim de identificar ensaios em andamento ou ainda não publicados. Não foram aplicadas restrições à linguagem. Para a revisão original, foram pesquisados em base de dados em Agosto de 2007, incluindo CENTRAL, MEDLINE, EMBASE, CINAHL e AMED, utilizando termos de busca relevantes e seus sinônimos. A pesquisa manual complementou a pesquisa eletrônica (utilizando lista de referência dos estudos incluídos, capítulos relevantes e artigos de revisão) para a revisão original.

Critérios de seleção: 

Para inclusão, foram considerados os ensaios clínicos controlados randomizados do haloperidol para tratamento de náusea ou vômitos, ou ambos, em qualquer cenário. Os estudos deveriam ser conduzidos em adultos recebendo cuidados paliativos ou qualquer condição médica progressiva e incurável. Foram excluídos os estudos onde náuseas e/ou vômitos, eram secundários à gestação ou cirurgia.

Coleta dos dados e análises: 

Os dados obtidos em base de dados eletrônicas foram importados e agrupados numa só bibliografia, em uma nova base de dados central, onde foram pesquisados os títulos, palavras-chave e resumos de relevância Caso não fosse possível aceitar ou rejeitar um resumo com certeza, o texto completo era obtido para uma nova avaliação. Os dois revisores avaliaram os artigos independentemente, utilizando-se dos critérios de inclusão. Não houveram divergências de opiniões entre os revisores a respeito da avaliação dos estudos.

Resultados principais: 

Foram considerados vinte e sete estudos da pesquisa de 2007. Nesta atualização, foram considerados mais trinta e oito estudos da pesquisa de 2003 e outros dois da pesquisa de 2014. Foi identificado um ensaio clínico randomizado (RCT) de moderada qualidade e com baixo risco de viés, que preencheram os critérios de inclusão para esta atualização, comparando ABH gel (Ativan®, Benadryl®, Haldol®) ao placebo, no alívio de náuseas, quando aplicados no pulso de vinte e dois participantes. ABH gel incluiu haloperidol bem como difenidramina e lorazepam. Neste pequeno estudo, o gel não foi significativamente melhor que o placebo; no entanto, o haloperidol não apresenta absorção significativa quando aplicado topicamente, portanto este ensaio não aborda a questão da efetividade do haloperidol quando aplicados por outras vias(e.g. via oral, subcutânea ou intravenosa). Identificou-se um ensaio em andamento no qual o haloperidol era utilizado no manejo de náuseas e vômitos em pacientes com câncer, cujo resultados iniciais, publicados na forma de resumo em conferência, sugere que o haloperidol é efetivo em 65% dos pacientes. O ensaio ainda não tinha sido publicado no momento desta revisão. Um outro ensaio aberto, comparando haloperidol oral com methotrimeprazina (levomepromazina) para pacientes com câncer e náuseas não relacionadas ao tratamento, o qual temos a intenção de incluí-lo na próxima atualização desta revisão.

Notas de tradução: 

Tradução da Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brazil (Alynne Kelly Freitas Rodas) Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com Translation notes: CD006271

Tools
Information
Share/Save