Antivirais para papilomatose respiratória recorrente

Papilomatose respiratória reorrente é uma doença na qual ocorre um crescimento de lesões semelhante a verrugas na via aérea superior de crianças e adultos. Isto pode levar a dificuldade respiratória ou mudanças na voz. Esta doença geralmente é tratada por sessões repetidas de remoção cirúrgica destas “verrugas”, mas tem sido proposto que o uso adicional de medicação antiviral possa melhorar o tratamento. Para esta revisão foi encontrado um estudo considerado de boa qualidade que preconizou a injeção intralesional nas verrugas de cidofovir (droga antiviral) durante o momento da remoção cirúrgica das lesões. Após um ano de tratamento, este estudo não encontrou nenhum benefício da injeção de cidofovir quando comparada com a de soro fisiológico (placebo). Há, ainda, uma necessidade de estudos randomizados maiores, com inclusão de mais pacientes e doses mais elevadas de cidofovir.

Conclusão dos autores: 

Há evidências insuficientes para afirmar sobre a eficácia do uso de drogas antivirais como terapia adjuvante no tratamento da papilomatose respiratória recorrente em crianças ou adultos. O ensaio clínico randomizado incluído não mostrou vantagem do uso intralesional de cidofovir sobre o placebo em 12 meses. O estudo é limitado pela amostra pequena e pela variação da concentração de cidofovir durante a condução do estudo de 0,3mg/ml em crianças e 0,75 mg/ml em adultos para 5 mg/ml para ambos. Para a determinação da efetividade de cidofovir intralesional de forma convincente seria necessário um ensaio clínico randomizado adequadamente estruturado, usando de forma consistente doses mais elevadas de cidofovir comparado à injeção de placebo. Estudos futuros devem incluir avaliações de qualidade de vida relacionado a saúde e resultados baseados em sintomas.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Trata-se da atualização de uma revisão da Biblioteca Cochrane publicada pela primeira vez na edição 4 de 2005 e com atualização anterior datada em 2010.

A papilomatose respiratória recorrente é uma doença caracterizada por lesões benignas de aspecto papilomatoso (semelhante a verrugas) na via aérea superior. Pode acometer adultos e crianças, causando obstrução da via aérea e alterações da voz. O tratamento geralmente consiste em repetidas remoções cirúrgicas das lesões papilomatosas. Diversas substâncias tem sido propostas como adjuvantes ao tratamento cirúrgico, incluindo drogas antivirais que podem ser administradas sistemicamente ou injetadas no local das lesões.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade do uso de drogas antivirais no tratamento da papilomatose respiratória recorrente em adultos e crianças.

Estratégia de busca: 

A busca foi realizada nas bases de dados the Cochrane Ear, Nose and Throat Disorders Group Trials Register; Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL); PubMed; EMBASE; CINAHL; Web of Science; BIOSIS Previews; Cambridge Scientific Abstracts; ICTRP e outras fontes adicionais de estudos publicados e não publicados. A data da busca mais recente foi 24 de fevereiro de 2012.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos controlados randomizados.

Coleta dos dados e análises: 

Foram identificados 143 artigos na busca. Destes, 43 estudos em potencial foram avaliados pelos revisores quanto a sua elegibilidade. Entretanto, apenas um ensaio clínico randomizado com 19 participantes preencheu os critérios de inclusão. Nós contatamos os autores para obter dados adicionais e facilitar a revisão.

Resultados principais: 

O estudo incluído era um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo com administração de cidofovir na lesão durante o debridamento cirúrgico, realizado por um único centro. Foram incluídos adultos (n=15) e crianças (n=4). O estudo foi avaliado como baixo risco de viés. Após um período de 12 meses, não foi encontrada diferença entre os grupos cidofovir e placebo. Ambos os grupos mostraram uma redução significativa da extensão das lesões (em comparação à avaliação intraoperatória pelo sistema de graduação de Derkay), mas não foi observada nenhuma mudança significativa na qualidade de vida relacionada à saúde.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Silke Anna Theresa Weber, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brasil Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com

Tools
Information
Share/Save