Banho pré-operatório com antissépticos para prevenir infecção da ferida operatória

A infecção da ferida operatória é uma complicação cirúrgica grave que geralmente adia a alta do paciente e aumenta os custos hospitalares. O uso de uma solução antisséptica no banho imediatamente antes da cirurgia é comum devido à crença de que essa prática ajudaria a prevenir as infecções da ferida operatória. Esta revisão identificou 7 estudos, envolvendo mais de 10.000 pacientes no total, que compararam o uso de antissépticos de pele (solução de clorexidina 4%) a sabão comum ou a não se banhar no período imediatamente antes da cirurgia. A revisão desses estudos não mostrou evidência clara de que usar uma solução de clorexidina antes da cirurgia seria melhor do que usar outros produtos para prevenir as infecções da ferida operatória.

Conclusão dos autores: 

Esta revisão não fornece evidências claras a favor do banho pré-operatório com clorexidina quando comparado ao banho com outros produtos. Os esforços para reduzir a incidência de infecção nosocomial de sítio cirúrgico devem concentrar-se em intervenções cujo efeito já foi demonstrado.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

As infecções de sítio cirúrgico (ISC) são infecções da ferida operatória que ocorrem após procedimentos invasivos (cirúrgicos). O banho pré-operatório usando uma solução antisséptica para lavar a pele é um procedimento bem aceito, que visa diminuir as bactérias cutâneas (microflora). Porém, ainda não está claro se reduzir a microflora da pele diminuiria a incidência de infecção do sítio cirúrgico.

Objetivos: 

Revisar a evidência relacionada ao banho pré-operatório com antissépticos para prevenir infecções de sítio operatório adquiridas no hospital (nosocomiais).

Estratégia de busca: 

Para esta quinta atualização da revisão, pesquisamos as seguintes bases de dados: Cochrane Wounds Group Specialised Register (em 18 de dezembro de 2014); the Cochrane Central Register of Controlled Trials (The Cochrane Library Volume 11 2014); Ovid MEDLINE (de 2012 até a 4ª semana de dezembro 2014), Ovid MEDLINE (In-Process & Other Non-Indexed Citations, 18 de dezembro de 2014); Ovid EMBASE (de 2012 até a 51ª semana de 2014); EBSCO CINAHL (de 2012 a 18 de dezembro de 2014). Também fizemos buscas nas listas de referências de artigos selecionados.

Critérios de seleção: 

Selecionamos ensaios clínicos randomizados que comparam o uso de qualquer produto antisséptico em banhos de imersão ou de chuveiro no período pré-operatório versus o uso de produtos não antissépticas em pessoas que iriam ser submetidas a cirurgia.

Coleta dos dados e análises: 

Dois revisores, trabalhando independentemente, selecionaram os estudos, avaliaram o risco de viés e extraíram os dados. Os autores dos estudos primários foram contatados para obter informações adicionais.

Resultados principais: 

Não identificamos nenhum novo estudo para inclusão nesta quinta atualização. A revisão continua, portanto, com 7 estudos incluídos (10.157 participantes), sendo que todos avaliaram o gluconato de clorexidina 4% (Hibiscrub/Riohex). Quatro dos estudos incluídos tinham três grupos de comparação. Três estudos (7.791 participantes) compararam clorexidina versus placebo e não encontraram uma redução estatisticamente significativa nas ISCs: risco relativo (RR) de ISC 0,91, intervalo de confiança (IC) de 95% 0,80 a 1,04. Quando apenas estudos de alta qualidade foram incluídos nesta comparação, o RR de ISC foi 0,95 (IC 95% 0,82 a 1,10). Três estudos (1.443 participantes) compararam o uso de sabonete em barra versus clorexidina. A análise dos dados combinados desses três estudos não evidenciou diferença no risco de ISCs (RR 1,02, IC 95% 0,57 a 1,84). Três estudos (1.192 pacientes) compararam banho com clorexidina versus não banhar o paciente. Um grande estudo encontrou uma diferença estatisticamente significativa a favor do banho com clorexidina (RR 0,36; IC 95% 0,17 a 0,79). Os estudos menores não encontraram diferença entre os pacientes que se banharam com clorexidina versus aqueles que não se banharam no pré-operatório imediato.

Notas de tradução: 

Tradução do Cochrane Brazil (Rayanna Mara de Oliveira Santos Pereira). Contato: tradutores@centrocochranedobrasil.org.br

Tools
Information
Share/Save