Terapia fibrinolítica para hemorragia intraventricular em adultos

Não existe evidência disponível sobre o efeito de drogas que dissolvam coágulos em uma hemorragia intraventricular. Cerca de um sexto de todos os acidentes vasculares encefálicos (AVEs) são devido à algum sangramento cerebral. Algumas vezes, o sangue invade os ventrículos, espaços preenchidos por líquor no cérebro. Isto pode causar um bloqueio na circulação liquórica cerebral, causando uma rápida piora neurológica e até morte. Tratamento fibrinolítico (ou dissolução de coágulos) pode ajudar na quebra dos coágulos, através do escoamento do sangue e reduzindo a chance de desfechos ruins. Esta revisão não foi capaz de encontrar evidências de boa qualidade a partir de de ensaios clínicos randomizados, para demonstrar se este tipo de tratamento é mais benéfico do que maléfico. Esta terapia parece ser promissora porém novos ensaios clínicos são necessários para uma avaliação completa sobre sua segurança e eficácia.

Conclusão dos autores: 

Existe uma evidêmcoa anedótica sugerindo que a administração intraventricular de agentes fibrinolíticos em uma hemorragia intraventricular pode ser terapêutica e segura. Até o momento, não existem ensaios clínicos randomizados de tamanho e qualidade suficientes para avaliar a eficácia e segurança deste tipo de tratamento.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Hemorragia intraventricular espontânea, ou secundária, é um marcador de mau prognóstico no AVE hemorrágico (AVEH) Pode causar hidrocefalia e requerer a necessidade da implantação de uma derivação ventricular, resulando em déficit neurológico permanente ou mesmo morte. Agentes fibrinolíticos injetados diretamente no sistema ventricular podem dissolver coágulos sanguíneos, aumentando a limpeza de sangue dos ventrículos e, consequentemente, melhorar o desfechos.

Objetivos: 

Avaliar a eficácia clínica e segurança de agentes trombolíticos administrados intraventricular para o manejo da hemorragia intraventricular em adultos.

Estratégia de busca: 

Buscamos no Cochrane Stroke Group Trials Register (última busca em Fevereiro de 2002). Adicionalmente, procuramos no Cochrane Controlled Trials Register, MEDLINE, EMBASE, Current Contents e oInternational Pharmacy Abstracts até 2001. Procuramos manualmente diversos periódicos de neurocirurgia e listas de referências de artigos identificados.

Critérios de seleção: 

Estudos randomizados comparando fibrinolítico intraventricular com o placebo ou controle aberto para o manejo de hemorragia intraventricular em adultos.

Coleta dos dados e análises: 

Dos revisores avaliaram, independentemente, todos os ensaios clínicos identificados. Informações clinicamente significativas relacionadas à população de pacientes, eficácia e segurança foram extraídos e resumidos.

Resultados principais: 

Um total de 10 estudos foram identificados em nossa estratégia de busca. Oito deles foram excluídos pois eram séries de caso ou estudos retrospectivos grupo-controle. Um ensaio clínico quasi-randomizado utilizou uma forma alternativa de alocação e foi excluído. Apenas um trabalho preencheu os critérios da revisão para randomização. O ensaio clínico randomizado relatou bons desfechos mas possuía importante falhas de desenho, resultando em um grupo controle com viés e foi portanto excluído.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Roberto Bezerra Vital, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da UNESP, Brasil. Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com

Tools
Information
Share/Save