Cuidados paliativos para pessoas com demência avançada

Pergunta de revisão

Nesta revisão queríamos ver se os cuidados paliativos beneficiam as pessoas com demência avançada ou a sua família ou cuidadores. Também queríamos descrever como os investigadores tentaram medir o efeito de cuidados paliativos.

Contexto

As pessoas com demência avançada têm graves problemas de memória e têm problemas em tomar decisões simples. Nesta fase geralmente não são capazes de comunicar pela fala. Precisam de muita ajuda por parte dos seus cuidadores. As pessoas com demência avançada podem viver durante muito tempo. É muito difícil dizer exatamente quanto tempo viverá uma pessoa com demência avançada.

Os cuidados paliativos (ou cuidados de fim-de-vida) são uma forma de cuidar de pessoas que têm doenças que não podem ser curadas. Os principais objetivos dos cuidados paliativos são reduzir a dor e manter a melhor qualidade de vida possível. As pessoas com cancro recorrem frequentemente aos cuidados paliativos, mas as pessoas com demência avançada nem tanto.

Características dos estudos

Revimos a investigação publicada até janeiro de 2016. Encontrámos apenas dois estudos adequados (189 pessoas), ambos dos Estados Unidos. Também encontrámos seis estudos que estavam em curso, mas cujos resultados ainda não foram publicados.

Principais resultados

Um estudo constatou que ter uma pequena equipa médica e de enfermagem treinada em cuidados paliativos fez pouca diferença em relação a como as pessoas com demência avançada foram tratadas enquanto hospitalizadas. Contudo, receber acompanhamento por parte desta equipa significa que mais pessoas tinham um plano de cuidados paliativos aquando da alta hospitalar. O outro estudo avaliou se dar informação escrita aos familiares, explicando os métodos diferentes que podem ser usados para alimentar as pessoas com demência avançada, ajudou os familiares ou a pessoa em questão. Este estudo verificou que dar aos familiares esta informação facilitou as decisões acerca de que métodos seriam utilizados para alimentar a pessoa com demência.

Qualidade da evidência

Encontrámos apenas dois estudos, e os dois métodos de cuidados paliativos nestes estudos eram muito diferentes. Não podemos ter muita certeza sobre a precisão de qualquer um destes resultados, em parte porque apenas um pequeno número de pessoas participou nos estudos. Assim, com base nestes estudos, é difícil afirmar com certeza se os cuidados paliativos têm impacto em pessoas com demência avançada.

Considerações finais

Pouca investigação tem sido feita com pessoas com demência avançada, muitas vezes por preocupações éticas. No entanto, embora seja difícil de fazer investigação com pessoas com demência, são necessários mais estudos bem desenhados para perceber como os cuidados paliativos podem ser otimizados nesta população particular.

Notas de tradução: 

Tradução por: Margarida Rebolo, Neuroser, com o apoio da Cochrane Portugal

Tools
Information
Share/Save