Antibióticos para as lesões abdominais que atravessam a pele: que antibióticos são eficazes, e durante quanto tempo devem ser administrados?

Pergunta da revisão

Revimos a evidência relativa ao uso de antibióticos para prevenir infecções ou morte em pessoas submetidas a uma cirurgia por lesões abdominais penetrantes.

Contexto

O traumatismo abdominal penetrante (ferimento por arma de fogo ou facada no abdómen) é uma das principais causas de admissão hospitalar e requer frequentemente cirurgia. Se uma pessoa sobreviver à lesão inicial, pode posteriormente desenvolver infeção, que pode levar à morte. Antes de os antibióticos estarem disponíveis, a maioria das pessoas com estas lesões morria por infeção.

Características do Estudo

Procurámos ensaios envolvendo participantes de qualquer idade ou sexo, que foram submetidos a uma cirurgia emergente para tratamento de traumatismo abdominal penetrante. A evidência é atual até 23 de julho de 2019. Incluímos 29 estudos com um total de 4458 participantes. Houve problemas com a concepção e a realização de todos estes estudos, o que significa que estávamos incertos quanto à qualidade dos resultados. A maioria destes estudos foi realizada há mais de 20 anos, utilizando antibióticos que hoje em dia não são muito utilizados. As técnicas e a prática cirúrgica também evoluíram substancialmente durante este período. Sete dos 29 estudos receberam financiamento de empresas farmacêuticas, enquanto que os outros estudos não indicaram as suas fontes de financiamento.

Resultados principais:

Devido à muito baixa qualidade da evidência, não sabemos se cursos mais longos de antibióticos após uma lesão penetrante reduz a taxa de infecções após uma cirurgia. Também não sabemos se um tratamento antibiótico é melhor do que qualquer outro que tenha sido testado nos ensaios.

Qualidade da evidência:

A qualidade da evidência dos resultados foi muito baixa, principalmente devido a problemas com a forma como os estudos foram conduzidos. Estes problemas incluem a não utilização de placebos (medicamentos que parecem idênticos ao medicamento em estudo mas que não contêm o princípio ativo), ausência de ocultação para os participantes ou para os investigadores, ou uso de métodos inadequados de alocação aleatória de tratamentos aos participantes. Houve também diferenças chave nos métodos utilizados entre os estudos. São necessários novos estudos, de melhor qualidade, a fim de responder a perguntas sobre o uso de antibióticos na redução de infecções após lesões abdominais penetrantes.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Mariana Morgado, Serviço de Cirurgia Pediátrica, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save