Ervas medicinais chinesas para a caxumba

Essa tradução não está atualizada. Por favor clique aqui para ver a versão mais recente em inglês desta revisão.

A caxumba (parotidite epidêmica) é uma infecção causada pela multiplicação do vírus da caxumba no trato respiratório superior. Ela pode variar desde uma doença leve do trato respiratório superior até complicações sérias. Ervas medicinais têm sido utilizadas na tradicional medicina chinesa (TMC) como a principal terapia para prevenir e tratar a caxumba por milhares de anos. Muitos médicos chineses acreditam que as ervas medicinais chinesas são efetivas em aliviar os sintomas e reduzir a duração da caxumba.

Os autores da revisão não encontraram nenhum ensaio clínico controlado randomizado que oferecesse evidências confiáveis para avaliar a efetividade e segurança das ervas medicinais chinesas para a caxumba. Embora nenhum ensaio clínico tenha sido incluído, os autores revisaram os estudos e não encontraram relatos de eventos adversos relacionados às ervas medicinais chinesas no tratamento da caxumba. Ensaios clínicos de alta qualidade são necessários para responder estas questões.

Conclusão dos autores: 

Nós não encontramos nenhum ECR à favor ou contra o uso de ervas medicinais chinesas para o tratamento da caxumba. Nós esperamos que mais ECRs de alta qualidade sejam realizados no futuro.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

A caxumba é uma doença infecciosa causada pelo vírus da caxumba. Os médicos chineses geralmente acreditam que ervas medicinais chinesas são efetivas para aliviar sintomas e reduzir a duração da caxumba. Os herbalistas tendem a desenvolver um plano terapêutico de acordo com os sintomas do indivíduo.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade e a segurança das ervas medicinais chinesas para a caxumba.

Estratégia de busca: 

Nós pesquisamos na the CENTRAL fascículo 4, 2012, MEDLINE (1948 a Abril, semana 3, 2012), EMBASE (1974 a Abril de 2012), CINAHL (1981 a Abril de 2012), AMED (1985 a Abril de 2012), Chinese Biomedical Database (CBM) (1980 a Maio de 2012), China National Knowledge Infrastructure (CNKI) (1979 a Maio de 2012), VIP Information (1989 a Maio de 2012), e em outras bases de dados relevantes de ensaios clínicos em andamento.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos randomizados (ECRs) que avaliaram o uso de ervas medicinais chinesas para a caxumba (com e sem complicações).

Coleta dos dados e análises: 

Dois autores da revisão (MS, ZL) avaliaram a qualidade dos ensaios clínicos e realizaram a extração dos dados independentemente. Nós entramos em contato com os autores dos ensaios clínicos devido à falta de dados relativos à alocação dos participantes. Alguns ensaios clínicos alocaram os participantes de acordo com a sequência de admissão dos pacientes, tornando-se uma alocação pseudo-aleatória. Nenhum dos ensaios clínicos ocultou a alocação dos participantes ou o tipo de cegamento utilizado.

Resultados principais: 

Nós não identificamos nenhum ensaio clínico elegível para inclusão. Nós identificamos 102 estudos que afirmavam utilizar alocação randomizada. Noventa e nove estudos foram excluídos porque os métodos que os autores utilizaram não eram realmente randomizados. Não foi possível entrar em contato com os autores dos três estudos restantes. Estes ensaios clínicos necessitam de avaliações adicionais e foram alocados na seção de “Estudos aguardando classificação”.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Ricardo Augusto Monteiro de Barros Almeida, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brasil Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com

Share/Save