Uso de Antidepressivos Triclíclios nas Doenças do Espectro Autista em Crianças e Adolescentes

As doenças do espectro autista (ASD) são caracterizadas por problemas de interação social, de comunicação verbal e não verbal e por comportamentos e interesses restritos e repetitivos. Os antidepressivos tricíclicos (TCAs) são drogas que atuam sobre os níveis do neurotransmissor serotonina e tem sido usados no tratamento dos sintomas do autismo. da ansiedade e de comportamentos do tipo obsessivo-compulsivo. Encontramos 3 estudos que avaliaram 2 antidepressivos diferentes: a Clomipramina e a Tianeptina. Enquanto um dos estudos com a Clomipramina envolveu crianças e adultos jovens, os outros dois incluíram apenas crianças. Esses 3 estudos foram pequenos, com cerca de 12 até 32 participantes. Existem poucas evidências para respaldar o uso da Clomipramina ou Tianeptina no tratamento do autismo e existem evidências de efeitos adversos que limitariam seus benefícios. Os médicos que estão pensando em prescrever TCAs para pacientes com ASD precisam estar cientes de que existem evidências limitadas e conflitantes sobre os riscos e benefícios do uso dessas drogas e devem portanto discutir esta questão com os pacientes e seus cuidadores. São necessárias mais pesquisas antes de se recomendar o uso de tricíclicos para as ASD.

Conclusão dos autores: 

Os médicos que pensam em prescrever TCAs para crianças e jovens com ASD devem estar cientes de que existem evidências limitadas e conflitantes sobre os riscos e benefícios do uso dessas drogas e devem discutir esta questão com os pacientes e seus cuidadores. São necessárias mais pesquisas antes de se recomendar o uso de tricíclicos para as ASD.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

As doenças ou transtornos do espectro autista (ASD) são um grupo heterogêneo de transtornos do desenvolvimento neurológico caracterizadas por início precoce e por problemas no desenvolvimento de interações sociais e da comunicação verbal e não verbal. Tais transtornos também se caracterizam por comportamentos e interesses restritos e estereotipados. Os antidepressivos tricíclicos (TCAs) são drogas que bloqueiam a recaptação de serotonina e noradrenalina, o que aumenta a disponibilidade de ambos no sistema nervoso central . Devido ao seus efeitos sobre a serotonina , os TCAs vem sendo usados no manejo dos sintomas e comorbidades dos pacientes com ASD.

Objetivos: 

Determinar se o tratamento com tricíclicos:

1) melhora os sintomas centrais do autismo, incluindo dificuldades de interação social, de comunicação e comportamentos estereotipados e repetitivos.
2) melhora os sintomas do autismo tais como atitudes e comportamentos desafiadores;
3) melhora comorbidades associadas ao TSD , tais como depressão e ansiedade;
4) tem efeitos adversos.

Estratégia de busca: 

Nossas buscas foram feitas no dia 23/05/2011. Nós pesquisamos nas seguintes bases de dados: Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), 2011 volume 2, MEDLINE (1948 até Maio semana 2, 2011), EMBASE (1980 até 2011 Semana 2), PsycINFO (1887 até atual), CINAHL (1937 até atual). Nós também pesquisamos no Dissertation Abstracts International via Dissertation Express, e no metaRegister of Controlled Trials.

Critérios de seleção: 

Foram incluídos ensaios clínicos randomizados que avaliaram o uso de TCAs, (qualquer dose ou duração) comparado com placebo em crianças e adolescentes diagnosticados com ASD e que apresentavam ao menos um desfecho medido de forma padronizada.

Coleta dos dados e análises: 

Dois revisores analisaram de forma independente a qualidade dos estudos e avaliaram seus riscos de viés. Todos os dados foram apresentados de forma contínua.

Resultados principais: 

Três estudos preencheram os critérios de seleção. Dois deles usaram Clomipramina e o terceiro usou Tianeptina. Os três estudos incluíram poucos participantes (de 12 até 32). Um dos estudos envolvendo a Clomipramina incluiu crianças e adultos jovens, enquanto os outros estudos incluíram apenas crianças. Devido a diferenças entre participantes, drogas e desfechos, não pudemos realizar nenhuma metanálise.

Apenas 1 dos estudos mostrou possível benefício a curto prazo da Tianeptina. Nesse estudo, pais e professores relataram diminuição nos sintomas dos pacientes (Irritabilidade, hiperatividade, pouco contato visual e fala inadequada), o que não foi confirmado através das avaliações clínicas. Foi observado um aumento significativo na taxa de efeitos adversos (sonolência e diminuição dos níveis de atividade) nos pacientes em uso de Tianeptina. As evidências acerca do efeito da Clomipramina foram contraditórias. Apesar da droga produzir melhora dos sintomas do autismo, da irritabilidade e de comportamentos obsessivos-compulsivos, os dois estudos que testaram essa droga apresentaram resultados conflitantes acerca da melhora da hiperatividade; não foram detectadas diferenças significativas em relação a falas inadequadas. Também foram notados eventos adversos relacionados à Clomipramina. Apesar das taxas de efeitos adversos serem semelhantes ao grupo placebo, o número de abandonos foi significativamente maior no grupo tratado com essa droga.

Tools
Information
Share/Save