Controlo da pressão arterial na retinopatia diabética

Pergunta de revisão
Realizámos a revisão da evidência sobre o efeito do controlo da pressão arterial na prevenção de retinopatia diabética e/ou no atraso da progressão da mesma.

Introdução
A Diabetes mellitus caracteriza-se por níveis elevados de glicose no sangue periférico (açúcar que circula no sangue) e é classificada nos tipo 1 ou 2, consoante a causa do aumento da glicosémia. Uma complicação comum em doentes com diabetes é a retinopatia diabética, frequentemente denominada de «doença diabética ocular» que afeta os vasos sanguíneos na parte posterior do olho. A retinopatia diabética é a maior causa de baixa visão e de cegueira no mundo em adultos ativos. Investigação prévia mostrou que o controlo da glicose sanguínea reduz o risco de retinopatia diabética e previne o agravamento desta condição, assim que se desenvolve. No entanto, a epidemia da diabetes atual sugere que as taxas de retinopatia diabética de novo ou agravada podem aumentar sem existir uma forma eficaz de prevenção e de tratamento adicionalmente ao controlo da glicosémia. Tratamento simultâneo para reduz a pressão arterial nos diabéticos foi sugerido como uma possível abordagem adicional.

Características do estudos
Encontrámos 15 ensaios clínicos controlados e aleatorizados, conduzidos primariamente na América do Norte e Europa, para investigar os efeitos de métodos para baixar a pressão arterial (14 ensaios com intervenção farmacológica; 1 ensaio com intervenção de estilo de vida) em 4157 participantes com diabetes tipo 1 e 9512 diabéticos do tipo 2, com ensaios que individualmente incluíam desde 16 a 2130 participantes. O período de seguimento foi de 1 a 9 anos nos ensaios incluídos. Dos 15 ensaios, 6 eram financiados por uma ou mais empresas farmacêuticas. Sete outros estudos receberam algum apoio de companhia farmacológica, geralmente sob a forma de fornecimento de medicação de estudo. Os dois estudos remanescentes foram conduzidos com apoio de bolsas governamentais e apoio institucional. A evidência analisada foi até Abril de 2014.

Resultados-chave
Globalmente, os ensaios incluídos forneceram evidência modesta para suportar a diminuição da pressão arterial na prevenção da retinopatia diabética, independentemente do tipo de diabetes ou do nível de pressão arterial basal. No entanto, a evidência não indicou que diminuir a pressão arterial impede o agravamento da retinopatia diabética, quando esta já se desenvolveu ou que previne estadios avançados de retinopatia diabética que necessite de laser ou outro tipo de tratamento. O tratamento para reduzir a pressão arterial em doentes com diabéticos é necessário por outros motivos de saúde, mas a evidência disponível não justifica a redução da pressão arterial apenas para prevenir ou atrasar a progressão da retinopatia diabética.

Qualidade da evidência
Globalmente, a qualidade da evidência foi baixa a moderada baseada na informação reportada. A qualidade da evidência foi avaliada como baixa sobretudo porque alguns estudo não reportaram resultados para todos ou a maioria dos participantes nos vários pontos de seguimento e os resultados dos diferentes estudo não foram altamente consistentes.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Inês Leal, Serviço de Oftalmologia, Centro Hospitalar Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save