Não há evidências de que a homeopatia é efetiva no tratamento da demência

A demência é uma doença angustiante que tem implicações importantes para indivíduos com a doença e seus cuidadores. A homeopatia é um tipo popular de medicina complementar. No entanto, é controversa porque, embora haja alguma evidência de que a homeopatia não age apenas como placebo, ninguém entende como essa terapia poderia funcionar. Os pesquisadores não encontraram ensaios clínicos de boa qualidade e por isso não é possível dizer se a terapia é ou não é efetiva para tratar esta condição. Como não há informação disponível sobre o quanto a homeopatia é usada para demência, é difícil dizer se é importante a realização de mais ensaios clínicos.

Conclusão dos autores: 

Tendo em vista a ausência de evidências, não é possível comentar sobre o uso da homeopatia no tratamento da demência. A extensão de prescrição homeopática para indivíduos com demência não é clara e por isso é difícil comentar sobre a importância da realização de ensaios clínicos nesta área.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

A demência é uma doença comum em indivíduos idosos e tem importantes implicações para aqueles que apresentam a doença, seus cuidadores e a sociedade. Uma meta-análise de estudos de base populacional na Europa encontrou uma prevalência de 6,4% de demência em indivíduos acima de 65 anos. A homeopatia é uma forma popular de tratamento "complementar" ou "alternativo". Alguns estudos encontraram evidências para a eficácia do tratamento homeopático em algumas condições, mas qualquer mecanismo de ação das ultra diluições moleculares utilizadas em homeopatia não é compreensível em termos de conceitos científicos atuais.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade e segurança dos medicamentos preparados homeopaticamente utilizados no tratamento de demência, conforme estabelecido por ensaios clínicos randomizados.

Estratégia de busca: 

Os ensaios clínicos foram identificados a partir de uma busca nas bases de dados the Specialized Register of the Cochrane Dementia and Cognitive Improvement Group, The Cochrane LibraryMEDLINE, EMBASE, CINAHL, PsycINFO, LILACS e, em registros de ensaios clínicos e outras fontes de literatura em 09 de Março de 2009, utilizando os termos alum *, homeop* ", nat sulph" e "natrum sulphate". Além disso, os revisores pesquisaram CISCOM, AMED e Hom-Inform.

Os principais pesquisadores homeopáticos, profissionais praticantes e fabricantes também foram contatados.

Critérios de seleção: 

Foram considerados todos os tipos de ensaios clínicos randomizados com uma amostra acima de 20.

Coleta dos dados e análises: 

As pesquisas nos banco de dados resultaram em apenas um estudo identificado. Após examinar o resumo, uma cópia em papel foi obtida e avaliada de forma independente para a inclusão por RM e JW.

Resultados principais: 

Não houve estudos que preencheram os critérios de inclusão e não existem dados para apresentar.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Raíssa Pierri Carvalho, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brasil. Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com

Tools
Information
Share/Save