Avaliação genética de risco para câncer em indivíduos com risco de câncer de mama familiar

O reconhecimento de um componente hereditário para o câncer de mama tem levado a um aumento da procura por informações, garantia, e testes genéticos, o que resultou na criação de clínicas de genética para câncer familiar. Serviços de genética de câncer podem envolver aconselhamento prolongado, triagem especializada e testes genéticos para mutações. A avaliação de risco é o primeiro passo no processo de fornecimento de informações e apoio para os pacientes e suas famílias sobre o risco de câncer hereditário. Informações sobre os métodos baseados em evidências na prestação de serviços de avaliação de risco genético de câncer são, no entanto, escassas. Para esta revisão uma busca sistemática, revisão e avaliação da literatura sobre a prestação de serviços de avaliação de risco de câncer genético para os indivíduos preocupados com câncer de mama familiar, foi empreendida.

Essa avaliação incluiu oito ensaios clínicos (10 artigos) que cobriram o processo de avaliação de risco para o câncer de mama familiar. Estes focaram no impacto psicossocial nos pacientes, assim como outros resultados e aspectos da prestação de serviços, e forneceu dados de 1973 participantes. Devido ao número limitado de ensaios clínicos, essa revisão encontrou evidências insuficientes para confirmar qualquer conclusão sobre o melhor modo de fornecer serviços de avaliação de risco para indivíduos preocupados com histórico familiar de câncer de mama. Todos os oito estudos incluídos, no entanto, demonstraram melhorias no bem-estar psicológico e uma diminuição nos níveis de preocupação com câncer como um resultado do serviço de avaliação de risco. Embora limitados, os resultados dessa revisão sugerem que os serviços de avaliação de risco de câncer genético podem ajudar a reduzir o sofrimento, melhorar a precisão da percepção do indivíduo para o risco de câncer de mama, e aumentar o conhecimento sobre câncer de mama e genética. A evidência existente sugere que tais serviços não causam qualquer dano aos pacientes e, a curto prazo, podem ter um efeito positivo, ajudando a aliviar a angústia e diminuindo a preocupação com câncer. A partir dessa análise, não parece que o profissional de saúde ao fornecer a avaliação de risco tenha um impacto significate sobre esses resultados.

Conclusão dos autores: 

Essa revisão encontrou resultados favoráveis para os pacientes após a avaliação de risco para o câncer de mama familiar. No entanto, existem poucos artigos para fazer conclusões significativas sobre a melhor forma de prestar serviços de avaliação de risco para câncer genético. Novas pesquisas são necessárias para avaliar a melhor forma de fornecer a avaliação do risco de câncer, por diferentes profissionais da saúde, de maneiras diferentes e em locais distintos.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

O reconhecimento de um componente hereditário para o câncer de mama tem levado a um aumento da procura por informações, tranquilidade, e testes genéticos, o que resultou na criação de clínicas de genética para câncer familiar. O primeiro passo para pacientes encaminhados para uma clínica de genética do câncer é uma avaliação de risco.

Objetivos: 

Para avaliar o impacto dos serviços de avaliação de risco de câncer genético em pacientes com risco de câncer de mama familiar.

Estratégia de busca: 

O registro especializado mantido pelo Cochrane Breast Cancer Group foi buscado em 16 de Fevereiro de 2005. Nós também pesquisamos MEDLINE, EMBASE, CINAHL, PsycLIT, CENTRAL, DARE, ASSIA, Web of Science, SIGLE e LILACS. As buscas originais abrangeram o período de 1985 a Fevereiro de 2005. Também pesquisamos manualmente revistas relevantes. Para a atualização dessa avaliação, a busca foi repetida até Abril de 2011.

Critérios de seleção: 

Consideramos ensaios clínicos procurando por intervenções em serviços de avaliação de risco genético para câncer de mama familiar. Estudos avaliaram os resultados tais como a compreensão do risco, a satisfação e o bem-estar psicológico. Foram excluídos estudos sobre outros cânceres que não câncer de mama ou se os participantes não estivessem em risco para câncer de mama hereditário. Também foram excluídos os ensaios relativos à prestação de informação ou educação sobre câncer genético em geral, já que essa revisão estava preocupada com o fornecimento de avaliação de risco genético. Os participantes podem ser indivíduos de qualquer idade ou sexo, com ou sem uma mutação BRCA conhecida, mas sem história prévia de câncer de mama ou de qualquer outra doença grave.

Coleta dos dados e análises: 

Dois revisores independentes avaliaram a qualidade dos estudos e extraíram os dados. Informações adicionais foram solicitadas aos investigadores, conforme necessário. Devido à heterogeneidade das intervenções e dos resultados, nós informamos os dados descritivamente.

Resultados principais: 

Nessa atualização da revisão, foram incluídos cinco novos ensaios clínicos, elevando o número total de estudos incluídos para oito. Os ensaios incluídos (referentes a 10 artigos), forneceu dados de 1973 participantes e avaliaram o impacto da avaliação do risco para câncer genético nos desfechos incluindo a percepção do risco de câncer hereditário e sofrimento psicológico. Essa revisão sugere que os serviços de avaliação de risco genético para câncer ajudam a reduzir o sofrimento, melhorar a precisão da percepção do risco de câncer de mama, e aumentar o conhecimento sobre câncer de mama e genética. O profissional de saúde fornecendo a avaliação de risco não parece ter um impacto significante sobre esses resultados.

Notas de tradução: 

Notas de tradução CD003721.pub3

Tools
Information
Share/Save