Superóxido dismutase na prevenção da doença pulmonar crônica em prematuros em ventilação mecânica.

Não há evidências suficientes para demonstrar a eficácia da superóxido dismutase na prevenção de doença pulmonar crônica em bebês prematuros. Doença pulmonar crônica (DPC) é um problema comum em bebês prematuros que estão em ventilação mecânica (respiração mecanica assistida). Acredita-se que radicais livres de oxigênio causam a DPC. Superóxido dismutase é uma enzima normalmente presente no organismo para fornecer defesa contra os radicais livres, mas os prematuros não têm quantidade suficiente para proporcionar resistência natural. Fornecer superóxido dismutase para prematuros pode, portanto, prevenir DPC. Nessa revisão de ensaios clínicos não houve provas suficientes para mostrar se isso é eficaz. Mais pesquisas são necessárias.

Conclusões dos autores: 

Baseado nos estudos publicados atualmente disponíveis, não há evidências suficientes para tirar conclusões definitivas sobre a eficácia da superóxido dismutase na prevenção de doença pulmonar crônica da prematuridade. Dados a partir de um pequeno número de crianças tratadas sugerem que é bem tolerada e não tem efeitos adversos graves.

Leia o resumo na íntegra...
Introdução: 

Radicais livres de oxigénio têm sido implicados na patogênese da doença pulmonar crônica em prematuros. Superóxido dismutase é uma enzima natural que fornece uma defesa contra lesão oxidativa. Superóxido dismutase administrada exógenamente foi testada em ensaios clínicos para prevenir a doença pulmonar crônica em prematuros.

Objetivos: 

Determinar se a administração exógena da superóxido dismutase é eficaz na prevenção de doença pulmonar crônica em prematuros que estão em ventilação mecânica, e a eficácia em diminuir os seguintes desfechos: displasia broncopulmonar, hemorragia intraventricular, leucomalácia periventricular, retinopatia da prematuridade, enterocolite necrosante, persistência do canal arterial e mortalidade. Determinar a frequência e natureza dos efeitos adversos da superóxido dismutase.

Estratégia de busca: 

Buscamos no Medline (1966 - 2000) e no Cochrane Controlled Trials Register (CCTR) usando as seguintes palavras-chaves: {displasia broncopulmonar OU doença pulmonar cônica} E superóxido dismutase, limitada à estudos em recém-nascidos (criança, recém-nascido). Buscamos as listas de referências dos artigos localizados e os resumos da Society for Pediatric Research (USA) (publicado em Pediatric Research) de 1980 - 2000.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos controlados randomizados, onde indivíduos prematuros tinham desenvolvido ou estavam em risco de desenvolver a síndrome da angústia respiratória com necessidade de ventilação assistida e que foram distribuídos aleatoriamente para receber ou superóxido dismutase (de qualquer forma, por qualquer via) ou placebo ou nenhum tratamento. Foram incluídos estudos que relataram qualquer um dos seguintes desfechos: doença pulmonar crônica, displasia broncopulmonar, qualquer hemorragia intraventricular, hemorragia intraventricular graus III/IV, persistência do canal arterial, leucomalácia periventricular, retinopatia da prematuridade, enterocolite necrosante, mortalidade neonatal, morte antes da alta e neurodesenvolvimento.

Coleta dos dados e análises: 

Extraímos e avaliamos separadamente todos os dados para cada estudo e inserimos os dados finais no RevMan. Não realizamos análise de subgrupos (o que fora originalmente planejado), porque apenas dois estudos eram elegíveis para inclusão. Avaliamos a qualidade metodológica dos estudos avaliando o risco de viés. Reunimos os resultados de crianças que desenvolveram displasia broncopulmonar aos 28 dias com aquelas que morreram em 28 dias para obter o resultado combinado de displasia broncopulmonar ou morte em 28 dias. Da mesma forma, reunimos os resultados das crianças que tinha problemas respiratórios após a alta com aquelas que tinham morrido antes da alta para obter o resultado combinado de problemas respiratórios depois da alta ou morte. Utilizamos o método padrão do Cochrane Neonatal Review Group para análise estatística, usando um modelo de efeito fixo.

Principais resultados: 

Dois ensaios clínicos controlados randomizados foram inclusos na análise. Nenhuma diferença foi encontrada em nenhum dos estudos ou nos dados agrupados de morte antes da alta, dependência de oxigênio com 36 semanas de idade corrigida, dependência de oxigênio aos 28 dias de vida ou em outros resultados. Em um estudo (Rosenfeld, 1984), os sobreviventes que tinham sido tratados com superóxido dismutase tiveram uma menor duração de ventilação com pressão positiva contínua (4,9 vs 9,7 dias), uma menor frequência de problemas respiratórios depois da alta (risco relativo 0,33, 95% de limite de confiança 0,11, 0,96) comparado com sobreviventes que receberam placebo. Um terceiro estudo estava disponível somente em forma de resumo e será avaliado para inclusão após a publicação.

Notas de tradução: 

Notas de tradução CD001968.Maressa Maria de Medeirtos Moreira

Tools
Information
Share/Save