Podcast: Suplementos nutricionais para idosos que tiveram uma fratura do quadril

Existem várias revisões Cochrane sobre técnicas cirúrgicas e sobre outros aspectos do tratamento de pessoas que tiveram uma fratura do quadril. Uma revisão sistemática atualizada em novembro de 2016 avaliou o uso de suplementos nutricionais para idosos com fratura do quadril.  O primeiro autor dessa revisão, Toby Smith da Universidade de East Anglia no Reino Unido, gravou um resumo dos resultados dessa revisão. Essa gravação foi traduzida por voluntários do Cochrane Brazil e é apresentada por Tatiana Ferraz.

- Leia a transcrição

Olá. Meu nome é Tatiana Ferraz, da Cochrane Brasil. O Toby Smith (da Universidade de East Anglia no Reino Unido) fez uma revisão sistemática sobre suplementos nutricionais para idosos com fratura do quadril e gravou um resumo dessa revisão. Vou apresentar a tradução dessa gravação.

É comum os idosos estarem desnutridos quando sofrem uma fratura do quadril. E muitos se alimentam mal durante o período que ficam internados no hospital. A desnutrição pode prejudicar a recuperação dessas pessoas. As intervenções nutricionais poderiam ajudar nesse momento. 

Esta é uma atualização de uma revisão Cochrane publicada pela primeira vez em 2000 e que já foi atualizada em 2010. A versão mais recente da revisão conta agora com 41 ensaios clínicos envolvendo quase 3900 pessoas. 

No geral, a qualidade da evidência é moderada. Porém, também existe evidência de qualidade muito baixa, proveniente de estudos pequenos e que tiveram poucos casos de fratura de quadril. 

Dezoito estudos avaliaram o uso de suplementos alimentares orais (ou seja, ingeridos pela boca) que forneciam calorias de fontes não‐proteicas, além de proteínas, algumas vitaminas e minerais. Existe evidência de baixa qualidade de que estes suplementos orais com múltiplos nutrientes não reduzem a mortalidade. Mas eles podem reduzir o número de pessoas que desenvolvem complicações como úlceras na pele, infecção, trombose venosa, embolia pulmonar e confusão mental. 

Existe evidência de qualidade muito baixa de que os suplementos orais com múltiplos nutrientes podem reduzir resultados adversos combinados (morte ou complicações) e que eles não aumentam a ocorrência de vômitos e diarreia.

Quatro estudos avaliaram a alimentação por sonda naso-gástrica. Nesse tipo de intervenção, os pacientes recebem alimentos líquidos através de um tubo plástico que é introduzido no nariz e vai até o estômago. Esse alimento líquido fornece calorias de origem não proteica, proteínas, algumas vitaminas e minerais. Esses estudos forneceram evidência de qualidade muito baixa de que a alimentação por sonda não parece mudar o risco de morte ou das pessoas terem complicações. E esse tipo de intervenção foi pouco tolerada pelos pacientes. 

Existe evidência de qualidade muito baixa, proveniente de um estudo, de que a alimentação por sonda naso-gástrica seguida de suplementos alimentares por boca não muda o risco de morrer ou de ter complicações. 

Existe evidência de qualidade muito baixa, proveniente de outro estudo, de que a alimentação injetada na veia (parenteral) seguida de alimentação por via oral parece não mudar o risco de morte, mas pode reduzir o risco de complicações. Mas ficamos surpresos com o fato desta intervenção ter sido usada em pessoas que pareciam capazes de se alimentar por via oral.

Finalmente, quatro estudos avaliaram o efeito de aumentar a oferta de proteínas na alimentação oral. Esses estudos fornecem evidência de baixa qualidade de que não existe um efeito claro desse tipo de intervenção sobre ao risco de morte ou de complicações. E existe evidência de qualidade muito baixa de que essa intervenção poderia reduzir o risco de resultados adversos.

A versão mais recente desta revisão concluiu que existe evidência de baixa qualidade de que iniciar suplementos orais com múltiplos nutrientes antes ou logo depois da cirurgia para fratura do quadril pode prevenir complicações em idosos, mas não muda o risco de morte. E existe evidência de qualidade muito baixa que os suplementos orais podem reduzir ´resultados adversos´ (morte ou complicações) sem aumentar a incidência de vômitos ou diarreia. 

É necessário melhorar as evidências existentes. Isso requer a realização de novos estudos randomizados de melhor qualidade e com número adequado de participantes. Só assim será possível entender melhor qual é o papel dos suplementos nutricionais para os idosos que tiveram uma fratura do quadril. 

Se você quiser saber mais sobre essa revisão, entre no site da Cochrane Library e procure por CD 001880.

Feche a transcrição
Share/Save