Sistemas de time-lapse (intervalo de tempo) para incubação e avaliação de embriões em casais submetidos a fertilização in vitro e injeção intracitoplasmática de espermatozóides

Pergunta de revisão

Será que um sistema de intervalo de tempo ( time-lapse - TLS) melhora a possibilidade de uma gravidez e nado-vivo, e reduz o risco de aborto espontâneo e morte intrauterina?

Introdução

A fertilização in vitro (FIV) e a injeção intracitoplasmática de espermatozóides (ICSI) são processos através dos quais os ovos de uma mulher e o esperma de um homem são combinados para alcançar a fertilização fora do corpo. Os embriões são armazenados em uma incubadora e implantados na mulher entre o dia 2 e 5 do desenvolvimento. Geralmente, os embriões são removidos da incubadora para avaliação microscópica da sua qualidade e estágio de desenvolvimento. O TLS pode tirar imagens de embriões em intervalos de tempo frequentes, o que permite a avaliação sem remover os embriões da incubadora. O TLS também utiliza um software que auxilia o embriologista na seleção do embrião de melhor qualidade para implantação,o que potencialmente melhora a probabilidade de uma gravidez e nado-vivo.

Características do estudo

A evidência é atual, com a pesquisa feita em janeiro de 2019. Foram incluídos nove estudos (ensaios aleatorizados e controlados, que são estudos nos quais os participantes foram aleatoriamente atribuídos a um dos dois ou mais grupos de tratamento) com um total de 2955 casais inférteis submetidos a FIV ou ICSI. Verificaram-se três tipos diferentes de desenho do estudo: (1) TLS com avaliação convencional de imagens estáticas versus incubação e avaliação convencional; (2) TLS através de software de seleção de embriões versus TLS com avaliação convencional de imagens estáticas; e (3) TLS através de software de seleção de embriões versus incubação e avaliação convencional.

O que a revisão encontrou

TLS com avaliação convencional de imagens estáticas versus incubação e avaliação convencional

Todas as evidências para essa comparação foram de baixa qualidade. Não está claro se existe alguma diferença entre as intervenções na taxa de nado-vivo, gravidez ou aborto espontâneo. A evidência sugere que, se a taxa de nado-vivo ou gravidez associada à incubação e avaliação convencional for de 35%, a taxa com o uso de TLS com avaliação morfológica convencional de imagens estáticas seria entre 27% e 40%, e se a taxa de aborto com incubação convencional é de 4%, a taxa associada à avaliação morfológica convencional de imagens estáticas seria entre 4% e 14%. Não está claro se há uma diferença entre as intervenções nas taxas de nado-morto ou gravidez clínica.

TLS através de software de seleção de embriões versus TLS com avaliação convencional de imagens estáticas

Todos os achados para essa comparação foram muito incertos devido a evidências de baixa qualidade. Não se identificaram dados disponíveis relativamente a nados-vivos, mas um estudo identificou gravidez em curso. Não está claro se existe alguma diferença entre as intervenções nas taxas de gravidez em curso, aborto espontâneo ou gravidez clínica. A evidência sugere que, se a taxa de gravidez em curso associada à TLS com avaliação morfológica convencional de imagens estáticas for de 47%, a taxa associada ao TLS através do software de seleção de embriões seria entre 22% e 52%, e se a taxa de aborto associada à avaliação morfológica convencional de imagens estáticas for de 5%, a taxa associada com TLS através do software de seleção de embriões seria entre 4% e 15%. Nenhum estudo relatou nados-mortos.

TLS através de software de seleção de embriões versus incubação e avaliação convencional

Todos os achados para essa comparação foram muito incertos devido à baixa qualidade da evidência. Não está claro se existe alguma diferença entre as intervenções no que diz respeito às taxas de nados-vivos ou gravidez clínica. A evidência sugere menor taxa de aborto espontâneo no grupo TLS. A evidência sugere que, se a taxa de natalidade associada à incubação convencional for de 48%, a taxa com o uso de TLS seria entre 46% e 55%, e se a taxa de aborto com incubação convencional for de 11%, a taxa associada à TLS seria entre 5% e 10%.

Conclusões gerais

Não há nenhuma boa evidência que mostre que o TLS é mais ou menos eficaz do que métodos convencionais da incubação do embrião. Os doentes podem querer participar em ensaios clínicos randomizados controlados em TLS, de modo a adicionar informação à base de evidência existente, e ajudar a orientar os casos de reprodução medicamente assistida no futuro.

Qualidade da evidência

A qualidade da evidência variou de muito baixa a moderada. As principais limitações foram o alto risco de viés nos estudos incluídos, imprecisão, indirectabilidade e inconsistência.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Catarina Reis de Carvalho, Departamento de Obstetrícia, Ginecologia e Medicina da Reprodução, Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save