Óculos, lentes de contacto ou cirurgia ocular para prevenção e tratamento de sintomas oculares em utilizadores de computadores.

Qual é o objetivo desta revisão?

Os utilizadores de computadores têm queixas oculares ou queixas de cefaleias frequentes. Óculos, lentes de contacto ou cirurgia ocular podem ajudar a diminuir ou prevenir estes sintomas. Avaliámos os efeitos destas intervenções nos sintomas oculares e qualidade vida.

Mensagens-chave

Óculos para utilização de computador de computador com tipos específicos de lentes não apresentam diferenças em relação a outros tipos de óculos para computador em relação a sintomas oculares. Existem óculos específicos para utilização de computador que podem melhorar os sintomas oculares em relação a outros óculos de uso diário a curto prazo, mas não aos seis meses de seguimento e não existe evidência dos efeitos no seguimento a longo prazo. Estamos incertos sobre esta conclusão devido a evidência de muito baixo nível. Não existem estudos sobre lentes de contacto ou cirurgia ocular para diminuir sintomas oculares em utilizadores de computadores. São necessários estudos aleatorizados com centenas de participantes que avaliem melhor os sintomas ao fim de um ano de seguimento.

O que foi estudado nesta revisão?

Encontrámos 8 estudos com 381 participantes. Todos os estudos avaliaram a intervenção com óculos. Não encontrámos estudos avaliando lentes de contacto ou cirurgia. Dois estudos avaliaram óculos progressivos em que o foco gradualmente muda de perto para a distância do ecrã de computador mas um dos estudos não apresentava dados. Dois estudos avaliaram óculos progressivos nos quais o foco também se estendeu cerca de dois metros para além do ecrã de computador. Cinco estudos avaliaram óculos progressivos cujo foco se estendeu gradualmente para a grande distância. Um estudo avaliou se os óculos que os participantes já tinham poderiam ser melhorados e se influenciavam a sua visão para o computadores, mas este estudo não forneceu resultados. Avaliámos o risco de viés como incerto em quatro estudos, alto em dois e baixo noutro.

Quais são os principais resultados desta revisão?

Óculos progressivos comparados com outros tipos de óculos para computador.
Um estudo não encontrou diferenças em sintomas oculares após um ano entre óculos para utilização de computador progressivos e monofocais.

Óculos progressivos para o computador incluindo foco para a média distância na parte superior dos óculos comparando com outros tipos de óculos.
Dois estudos encontraram uma pequena diferença nos sintomas oculares entre óculos progressivos para computador incluindo foco para a média distância e óculos progressivos de uso diário quando o período de utilização foi de uma semana a um mês. Não havia diferença em sintomas de tonturas sentidos entre os dois tipos de óculos. Outro estudo não encontrou diferenças nos sintomas oculares após um ano entre óculos progressivos para computador e óculos monofocais.

Óculos progressivos para uso de computador incluindo foco para longe na parte de cima dos mesmos comparados com outros tipos de óculos.
Dois estudos diferentes não encontraram diferenças nos sintomas oculares após um mês entre óculos para computador incluindo foco para a distância e óculos para computador bifocais ou trifocais. Outro estudo concluiu que um ano de utilização de óculos monofocais era tão eficaz como óculos específicos para computador. Um estudo comparou óculos para computador progressivos a uma avaliação do local de trabalho em computador dos participantes e dos óculos para uso de computador e verificou uma melhoria num score de sintomas de astenopia de cerca de 40%.

Actualização desta revisão

Procurámos estudos publicados até 20 de Dezembro de 2017.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Inês Leal, Serviço de Oftalmologia, Hospital de Santa Maria, Centro Hospitalar de Lisboa Norte, com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save