Tratamentos para a ereção mantida e dolorosa do pénis em crianças e adultos com doença das células falciformes

Questão de revisão:

Quais são os benefícios e os riscos de diferentes tratamentos para o priapismo recorrente (episódios curtos repetidos) e o agudo/fulminante (com duração de seis horas ou mais) na doença das células falciformes?

Contexto:

O priapismo (ereção dolorosa e prolongada do pénis) é comum em homens com doença das células falciformes. O período de tempo que dura o priapismo difere para os diferentes tipos e, consequentemente, difere também o seu tratamento médico. Abordagens de autogestão podem ser úteis. Procurámos ensaios clínicos controlados e randomizados com diferentes tratamentos para definir a melhor opção.

Data da pesquisa

Revisão atualizada até 15 de setembro de 2017.

Características do estudo:

Encontrámos três ensaios realizados na Jamaica, Nigéria e Reino Unido, envolvendo 102 pessoas.

Resultados principais:

Nos ensaios, quatro tratamentos medicamentosos diferentes (stilboestrol, sildenafil, efedrina e etilefrina) foram comparados ao placebo. Todos os ensaios analisaram se os tratamentos reduziram a frequência com que os episódios de priapismo ocorreram. Não houve diferença entre qualquer dos tratamentos quando comparados com o placebo. Devido à falta de evidência, não foi possível concluir qual é o melhor tratamento do priapismo na doença das células falciforme. Mais investigações são necessárias.

Qualidade da evidência:

Consideramos que a qualidade da evidência era baixa a muito baixa, já que todos os ensaios estavam em risco de viés e todos tinham baixo número de participantes.

Notas de tradução: 

Traduzido por: Mariana Morgado, Serviço de Cirurgia Pediátrica, Centro Hospitalar Lisboa Norte; Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa; com o apoio da Cochrane Portugal.

Tools
Information
Share/Save