Duração de tratamento com anticoagulantes orais para tratamento e prevenção de recorrência para trombose venosa profunda e embolia pulmonar

Tromboembolia venosa (TEV) ocorre quando o coágulo de sangue é formado nas veias profundas ou quando ele se destaca e se desloca para os vasos do pulmão. Estes coágulos podem ser fatais se o fluxo de sangue para o coração é bloqueado. Antagonistas de vitamina K (AVK) são administradas para pessoas que sofrem de TEV para prevenir a recorrência. A principal complicação deste tratamento é o sangramento. O risco contínuo de sangramento com uso de AVK e incertezas a respeito da extensão do risco de recorrência fazem com que a duração de tratamento com este medicamento seja importante para estes pacientes. Os autores pesquisaram na literatura e puderam combinar dados de 11 ensaios clínicos randomizados (3.716 pacientes) comparando diferentes durações de tratamento com AVK em pacientes com TEV sintomática. Pacientes que receberam tratamento prolongado apresentaram cerca de cinco vezes menos risco de recorrência de TEV. Por outro lado, eles apresentaram o risco quase três vezes maior de complicações de sangramento. Tratamento prolongado não reduziu o risco de morte. Uso prolongado de AVK reduziu fortemente o risco de recorrência de coágulos enquanto os mesmos são administrados, mas o benefício reduziu ao longo do tempo e o risco de sangramento maior permaneceu.

Conclusão dos autores: 

Esta revisão mostra que o tratamento com AVK reduz fortemente o risco de recorrência de TEV enquanto são utilizados. Entretanto, o risco absoluto de recorrência de TEV reduz ao longo do tempo, embora o risco de sangramento maior permaneça. Portanto, a eficácia da administração de AVK reduz ao longo do tempo desde o início do evento.

Leia o resumo na íntegra...
Contexto: 

Atualmente, o tratamento secundário mais frequentemente utilizado para pacientes com tromboembolia venosa (TEV) são antagonistas de vitamina K (AVK) que direcionam como alvo a razão normatizada internacional (RNI) de 2,5 (varia de 2,0 a 3,0). Entretanto, baseado no risco constante de sangramento e de recorrência de TEV, há discussão em relação à duração adequada de tratamento com AVK para estes pacientes. Vários estudos foram publicados nos quais o risco e benefício de diferentes durações de tratamento com anticoagulantes orais foram comparados em pacientes com TEV. Esta é a terceira atualização da revisão que foi primeira vez publicada em 2000.

Objetivos: 

Avaliar a eficácia e segurança de diferentes durações de tratamento com AVK em pacientes com TEV sintomática.

Estratégia de busca: 

Para esta atualização,,a coordenadora de busca do grupo the Cochrane Peripheral Vascular Diseases Group pesquisou a base de dados Specialised Register (última busca em Outubro de 2003) e, a the Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL) 2013, fascículo 9.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos randomizados que compararam diferentes durações de tratamento com AVK em pacientes com TEV sintomática.

Coleta dos dados e análises: 

Três revisores (SM, MP, and BH) extraíram os dados e avaliaram independentemente a qualidade dos ensaios clínicos.

Resultados principais: 

Onze estudos com total de 3.716 pacientes foram incluídos. A redução consistente e forte do risco de recorrência de eventos de tromboembolia venosa foi observada durante o tratamento prolongado com AVK (Risco Relativo (RR) 0,20; intervalo de confiança (IC) 95% 0,11 a 0,38) independente do período transcorrido de evento trombótico. O fenômeno “rebote” estatisticamente significante (excesso de recorrências logo após a suspensão do tratamento prolongado) não foi observado (RR 1,28; IC 95% 0,97 a 1,70). Além disso, um aumento substancial de complicações de sangramento foi observado em pacientes que receberam o tratamento prolongado durante o período inteiro após a randomização (RR 2.60, 95% IC 1.51a 4.49). Foi observado que não houve redução na mortalidade durante todo o período de estudo (RR 0.89, 95% IC 0.66 a 1.21, P = 0.46).

Notas de tradução: 

Traduzido por: Hugo Hyung Bok Yoo, Unidade de Medicina Baseada em Evidências da Unesp, Brazil Contato: portuguese.ebm.unit@gmail.com

Tools
Information
Share/Save