Programas de rastreamento para tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa grave que afeta mais de nove milhões de pessoas a cada ano. A doença é transmitida por meio de gotículas aéreas, que são produzidas nos pulmões infectados de pacientes tuberculosos. Apesar da ampla disponibilidade do tratamento, com terapias antibióticas eficazes, a doença continua comum em muitos locais com recursos limitados. Esta revisão teve por objetivo avaliar se o rastreamento sistemático de todos os contatos diretos de pessoas com tuberculose comprovada aumenta a detecção precoce da tuberculose. Esta revisão concluiu que não existe atualmente nenhum ensaio clínico randomizado relevante para responder a essa pergunta, e que há evidência insuficiente que demonstre se os programas de rastreamento para tuberculose irão aumentar as taxas de diagnóstico entre os contatos de pacientes com tuberculose ou reduzir a taxa de tuberculose na comunidade. Portanto, são necessários mais estudos para avaliar os benefícios do rastreamento sistemático dos contatos de pacientes com tuberculose.

Conclusões dos autores: 

Atualmente os dados de ensaios clínicos randomizados e ensaios quasi-randomizados são insuficientes para avaliar o efeito da busca ativa de casos de tuberculose entre os contatos de pacientes com a doença confirmada. Apesar de os estudos observacionais mostrarem que os contatos têm maior risco de desenvolver tuberculose do que a população em geral, mais estudos são necessáripos para saber se a busca ativa de casos entre os contatos aumentaria significativamente as taxas de detecção.

Leia o resumo na íntegra
Introdução: 

A tuberculose é um dos principais desafios na saúde global. A doença é causada por uma bactéria que é transmitida por meio de gotículas aéreas. A maioria dos pacientes é identificada nos países de alta prevalência da doença, quando eles se dirigem às unidades de saúde (identificação passiva de casos). As pessoas que têm contato com os pacientes com tuberculose são um grupo de alto risco para desenvolver a doença. O rastreamento ativo dos contatos de pessoas com tuberculose confirmada pode aumentar as taxas de detecção e de controle da doença.

Objetivos: 

Este estudo tem como objetivo verificar se a busca ativa de casos entre os contatos de pessoas com tuberculose confirmada aumenta a detecção de casos em comparação com a prática convencional.

Estratégia de busca: 

Em abril de 2011, nós pesquisamos nas bases CENTRAL (The Cochrane Library 2011, Issue 2), MEDLINE, EMBASE, LILACS e mRCT. Nós também verificamos as listas de referências dos artigos, a revista International Journal of Tuberculosis and Lung Disease e contatamos pesquisadores e organizações relevantes.

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos randomizados e quasi-randomizados sobre busca ativa de casos para detecção de tuberculose, entre os contatos próximos e casuais de pacientes com tuberculose pulmonar com comprovação microbiológica (por meio de baciloscopia e/ou cultura de escarro).

Coleta dos dados e análises: 

Dois autores, de modo independente, avaliaram a elegibilidade e a qualidade metodológica dos estudos identificados utilizando a estratégia de busca descrita anteriormente.

Principais resultados: 

Nenhum estudo preencheu os critérios de inclusão para esta revisão. Um ensaio clínico randomizado testou o efeito da busca ativa em contatos, mas a intervenção no estudo também incluiu o rastreamento e tratamento para infecção latente por tuberculose nos contatos, e assim não foi possível avaliar o efeito apenas da busca ativa de casos.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Isnard Elman Litvin)

Tools
Information
Compartilhar/salvar