Ajustes de agentes antimicrobianos para adultos com sepse, sepse grave ou choque séptico

O tratamento antimicrobiano de amplo espectro é definido como a utilização de um antibiótico ou de uma combinação de antibióticos que atuam contra uma vasta gama de bactérias causadoras de doenças. O tratamento antimicrobiano de amplo espectro pode reduzir as taxas de mortalidade em pacientes com sepse, sepse grave ou choque séptico. A sepse é uma doença grave que se caracteriza por uma resposta inflamatória à infecção e que pode afetar todo o corpo. O paciente pode desenvolver essa resposta inflamatória diante da presença de micróbios no sangue, urina, pulmões, pele ou outros tecidos. No entanto, há risco de que o tratamento antimicrobiano empírico de largo espectro possa expor os pacientes à utilização excessiva de antibióticos e aumentar a resistência dos microrganismos ao tratamento. A redução tem sido proposta como um meio de ajustar o tratamento inicial de largo espectro adequado, alterando o agente antimicrobiano ou interrompendo uma combinação antimicrobiana de acordo com os resultados das culturas (um exame que identifica o microorganismo que causa a infecção). Nesta atualização da revisão Cochrane, pesquisamos os bancos de dados até outubro de 2012. Não encontramos nenhum ensaio clínico randomizado (ECR) publicado. Encontramos um ECR em andamento. Não há evidência direta adequada sobre a efetividade e segurança da redução de agentes antimicrobianos para adultos com sepse, sepse grave ou choque séptico. Estudos adequados são necessários para investigar os potenciais benefícios propostos pelo ajuste dos agentes antimicrobianos.

Conclusões dos autores: 

Não há evidências diretas adequadas quanto à efetividade e segurança da redução de agentes antimicrobianos para adultos com sepse, sepse grave ou choque séptico. Essa incerteza demonstra a necessidade de maiores investigações nessa área, através de ECR. Estamos aguardando os resultados de um ECR em andamento que está testando a redução da terapia antimicrobiana empírica para sepse grave.

Leia o resumo na íntegra
Introdução: 

As taxas de mortalidade entre pacientes com sepse, sepse grave ou choque séptico são muito variáveis entre as regiões ou serviços, e podem ultrapassar 50%. O tratamento empírico com antibióticos de largo espectro procura alcançar um controle antimicrobiano adequado, reduzindo assim a mortalidade dos pacientes. Entretanto, existe o risco de que o tratamento empírico com antibióticos de largo espectro possa expor os pacientes a uso exagerado de antimicrobianos. A redução (ou "de-escalation", no original em inglês) tem sido proposta como uma estratégia para substituir o tratamento com antibióticos de largo espectro usando uma terapia antimicrobiana menos ampla. Isso é feito revisando os resultados das culturas dos pacientes, e então fazendo mudanças no agente farmacológico ou descontinuando combinações farmacológicas.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade e segurança da redução do tratamento antimicrobiano para adultos com diagnostico de sepse, sepse grave ou choque séptico, causados por qualquer microorganismo.

Estratégia de busca: 

Para esta atualização da revisão, pesquisamos as seguintes bases de dados: Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL) (The Cochrane Library 2012, volume 10); MEDLINE via PubMed (até outubro de 2012); EMBASE (até outubro de 2012); LILACS (até outubro de 2012); Current Controlled Trials; referências bibliográficas de estudos relevantes; e especialistas da área. Não houve restrição de idiomas. Anteriormente, havíamos realizado as buscas em bancos de dados até agosto de 2010.

Critérios de seleção: 

Planejamos incluir ensaios clínicos randomizados (ECR), comparando a redução de antibióticos (com base em resultados de cultura) versus a terapia padrão para adultos com sepse, sepse grave ou choque séptico. O desfecho primário foi mortalidade (em 28 dias, na alta hospitalar ou no final do período de acompanhamento). Estudos incluindo pacientes tratados inicialmente com antimicrobianos empíricos porém inadequados não foram considerados elegíveis para inclusão.

Coleta dos dados e análises: 

Planejamos que dois autores fizessem a seleção e extração dados, e avaliassem a qualidade metodológica de todos os estudos de forma independente. Decidimos utilizar o risco relativo (razão de risco) para os dados dicotômicos e a diferença de médias (DM) para os dados contínuos, junto com os respectivos intervalos de confiança de 95%. Utilizamos o modelo estatístico de efeito aleatório quando foi possível fazer uma metanálise combinando a estimativa dos efeitos de dois ou mais estudos.

Principais resultados: 

Nossa estratégia de busca encontrou 493 estudos. Não foi possível incluir nesta revisão nenhum ECR que tenha testado a redução do tratamento antimicrobiano para adultos com diagnóstico de sepse, sepse grave ou sépticos. Identificamos um ECR em andamento.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Luis Eduardo Santos Fontes)

Tools
Information
Compartilhar/salvar