Ventilação não invasiva com pressão positiva para pacientes com edema pulmonar cardiogênico

A insuficiência cardíaca aguda tem alta incidência na população geral e pode levar ao acúmulo de líquido nos pulmões, o que é chamado de edema agudo pulmonar cardiogênico (EAPC). Esta revisão teve o objetivo de avaliar a efetividade e a segurança da ventilação não invasiva com pressão positiva (VNIPP), seja de forma contínua (CPAP) ou em dois níveis (VNIPP binível), associada com o tratamento médico padrão, comparada com apenas o tratamento médico padrão em adultos com EAPC. Nós incluímos 32 estudos (2.916 participantes), a maioria com risco de viés baixo ou incerto. Os resultados dos ensaios clínicos randomizados indicam que a VNIPP pode reduzir significativamente a mortalidade, assim como a frequência de intubação endotraqueal e o número de dias na unidade de terapia intensiva, sem aumentar o risco de ocorrer um ataque cardíaco durante ou após o tratamento. Nós identificamos menos eventos adversos com o uso de VNIPP (em especial, progressão da insuficiência respiratória e coma) quando comparado com o tratamento médico padrão. Baseado na comparação do CPAP com a VNIPP binível, a CPAP deve ser considerada a primeira opção na escolha da VNIPP, uma vez que existem evidências mais fortes para efetividade e segurança dessa intervenção e seu custo é mais baixo do que a VNIPP binível. As evidências disponíveis até o presente sobre o potencial benefício da VNIPP em reduzir a mortalidade hospitalar são baseadas em estudos pequenos e, por isso, são necessários novos estudos envolvendo mais participantes.

Conclusões dos autores: 

A VNIPP, em combinação o tratamento médico padrão, é uma intervenção efetiva e segura para tratar adultos com edema agudo pulmonar cardiogênico. As evidências até o presente sobre o potencial benefício da VNIPP em reduzir a mortalidade hospitalar são totalmente baseadas em estudos pequenos, e portanto são necessários outros estudos com tamanho amostral maior.

Leia o resumo na íntegra
Introdução: 

Esta é uma atualização da revisão sistemática publicada em 2008 sobre ventilação não invasiva com pressão positiva (VNIPP). A VNIPP tem sido muito utilizada para aliviar sinais e sintomas de insuficiência respiratória devido a edema pulmonar cardiogênico. A VNIPP previne o fechamento alveolar e ajuda a redistribuir o líquido intra-alveolar, melhorando a complacência pulmonar e reduzindo o trabalho respiratório do paciente.

Objetivos: 

Avaliar a efetividade e a segurança da VNIPP no tratamento de pacientes adultos com edema agudo pulmonar cardiogênico.

Estratégia de busca: 

Nós realizamos as buscas nas seguintes bases de dados, em 20 de abril de 2011: CENTRAL e DARE, (The Cochrane Library, Edição 2 de abril, 2011); MEDLINE (via Ovid, de 1950 a abril de 2011); EMBASE (via Ovid, de 1980 a abril 2011); CINAHL (de 1982 a abril 2011); e LILACS (de 1982 a abril 2011). Também revisamos a lista de referências dos estudos incluídos e contatamos especialistas e fabricantes de equipamentos. Não houve restrição quanto ao idioma das publicações.

Critérios de seleção: 

Nós selecionamos estudos clínicos randomizados e quasi-randomizados com ou sem mascaramento, que incluíram adultos com edema pulmonar agudo cardiogênico ou crônico agudizado, tratados com VNIPP (com pressão contínua, CPAP, ou com VNIPP binível) mais tratamento médico habitual em comparação com o tratamento médico habitual.

Coleta dos dados e análises: 

Dois autores selecionaram de forma independente os artigos e resumiram os dados utilizando um formulário padronizado de coleta de dados. Avaliamos a qualidade dos estudos com ênfase na ocultação da alocação, na geração da sequência da alocação, nas perdas de acompanhamento, nos avaliadores dos desfechos, no relato seletivo dos desfechos e na aderência ao princípio da intenção de tratar.

Principais resultados: 

Incluímos 32 estudos (2916 participantes), sendo que a maioria tinha um risco de viés baixo ou incerto. Comparada com o tratamento médico padrão, a VNIPP reduz significativamente a mortalidade hospitalar (RR 0.66, intervalo de confiança de 95%, 95% CI, de 0.48 a 0.89) e a intubação endotraqueal (RR 0.52, 95% CI 0.36 a 0.75). Nós não encontramos diferença na duração da internação hospitalar com a VNIPP, mas a permanência na unidade de terapia intensiva foi reduzida por um dia (WMD -0.89 dias, 95% CI -1.33 a -0.45). Em comparação com o tratamento médico padrão, não observamos aumento significativo na incidência de infarto agudo do miocárdio com a VNIPP durante (RR 1.24, 95% CI 0.79 a 1.95) ou após (RR 0.70, 95% CI 0.11 a 4.26) sua aplicação. Identificamos menos eventos adversos com a VNIPP (em especial progressão da insuficiência respiratória e insuficiência neurológica/coma) quando comparado ao tratamento médico padrão.

Notas de tradução: 

Tradução do Centro Cochrane do Brasil (Flávia Maria Ribeiro Vital)

Tools
Information
Compartilhar/salvar