Ainda não está claro se a adição de quimioterapia (drogas anti-câncer) para outro tratamento de uma recidiva do câncer de mama na mesma área aumenta a sobrevida.

Câncer de mama inicial pode ser removido por cirurgia e, para a maioria das mulheres, a chance de o câncer voltar (recidiva) é pequena. Em algumas mulheres no entanto, o câncer retorna na mesma área. Quimioterapia (drogas anti-cêncer) pode ser utilizado em conjunto com outros tratamentos, tais como a cirurgia ou radioterapia, para tentar tratar o câncer recorrente e melhorar a sobrevida. A revisão constatou que poucos ensaios foram realizados para investigar sua eficácia. Atualmente não há evidências suficientes de que a adição de quimioterapia a outros tratamentos ajuda a tratar o câncer recorrente ou melhorar a sobrevida. No entanto, a quimioterapia pode ser uma opção, e novos ensaios clínicos estão em andamento.

Conclusões dos autores: 

Esta revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados fornece evidência insuficiente para apoiar o tratamento sistêmico em mulheres com recorrência loco-regional do câncer de mama. Participação em estudos randomizados de tratamento sistêmico versus observação é apropriado.

Leia o resumo na íntegra
Introdução: 

Entre 10% e 35% das mulheres com câncer de mama operável vai experimentar uma recidiva loco-regional isolada após o seu tratamento primário. Atualmente, não há boas evidências de que o tratamento adjuvante sistêmico é eficaz nesta situação e não existe um tratamento padrão para as mulheres que têm recidiva.

Objetivos: 

Investigar se o tratamento sistêmico adicional irá melhorar o resultado da terapia local em relação à sobrevida livre de recidiva e global em mulheres com recidiva loco-regional ressecada com intenção curativa após câncer de mama e que não tiveram metástases à distância anteriormente ou sincronicamente.

Estratégia de busca: 

O registro especializado do Cochrane Breast Cancer Collaborative Review Group, The Cochrane Library, MEDLINE e EMBASE e registros do Grupo Colaborativo do Early Breast Cancer Trialists foram buscados para a revisão inicial em 2001. Uma busca posterior do Cochrane Breast Cancer Specialised Register foi realizada (19 de Maio de 2008).

Critérios de seleção: 

Ensaios clínicos controlados randomizados ou ensaios em que as mulheres foram alocadas para tratamento ativo ou observação por um processo quasi-randomizado (como alternância ou data de nascimento) eram elegíveis. O nosso objetivo foi a de considerar separadamente as mulheres com uma primeira recidiva isolada loco-regional na mama tratada, parede torácica ou áreas linfonodais regionais (exceto linfonodos claviculares), que pode ser ressecado sem (R0) ou com (R1) doença residual demonstrável microscopicamente. Mulheres com metástases distantes anteriores ou sincrônicas deviam ser excluídos desta parte da revisão. A segunda parte da revisão foi a de considerar as mulheres com recidiva loco-regional inoperável e/ou envolvimento de linfonodo clavicular, independentemente de metástases anteriores ou sincrônicas.

Coleta dos dados e análises: 

Identificamos três estudos em que havia um total de quatro comparações randomizadas de terapia sistêmica versus observação para mulheres que receberam radioterapia para recorrência loco-regional do câncer de mama. Um estudo de 1960 avaliou actinomicina-D e randomizou 32 pacientes e outro do início da década de 1980 randomizou o mesmo número de mulheres a alfa-interferon versus observação. O ensaio Swiss SAKK avaliou o uso do tamoxifeno para as pacientes "baixo risco" e quimioterapia combinada (vincristina, doxorrubicina e ciclofosfamida) para pacientes de "risco elevado" ao randomizar 178 e 50 mulheres, respectivamente, entre 1982-1991. Quando possível, os dados sobre a sobrevida livre de recidiva e global foram extraídos para estes ensaios e analisados usando RevMan. Não foi feita qualquer tentativa de reunir os resultados dos estudos devido à heterogeneidade clínica e do pequeno número de pacientes randomizados. Três ensaios em curso de quimioterapia contra observação foram identificados.

Principais resultados: 

O ensaio de 32 mulheres que receberam radioterapia sozinho ou em combinação com administração sistêmica de actinomicina-D encontrou que quimioterapia melhorou a taxa de controle local, mas não teve nenhum efeito aparente na sobrevida global. O ensaio de interferon, que também incluía um total de apenas 32 pacientes, mostrou que a adição de alfa-interferon para o tratamento local de recidiva locorregional de câncer de mama não teve nenhum efeito aparente sobre a evolução da doença. O ensaio Swiss SAKK do tamoxifeno (178 mulheres randomizadas) encontrou uma melhora na sobrevida livre de doença, mas não na sobrevida global. Nenhum resultado estava disponível sobre as 50 mulheres randomizadas para o ensaio concomitante de quimioterapia. Os três ensaios clínicos em curso de quimioterapia têm como meta um total de cerca de 2000 pacientes.

Notas de tradução: 

Notas de tradução CD002195

Tools
Information
Compartilhar/salvar